Morreu Jacques Chirac | O presidente francês que disse «não» à segunda guerra no Iraque

A presidência de Chirac ficou marcada pelo «não» da França à segunda guerra no Iraque desencadeada pelo presidente norte-americano George W. Bush em 2003

Morreu Jacques Chirac | O presidente francês que disse «não» à segunda guerra no Iraque

Morreu Jacques Chirac | O presidente francês que disse «não» à segunda guerra no Iraque

A presidência de Chirac ficou marcada pelo «não» da França à segunda guerra no Iraque desencadeada pelo presidente norte-americano George W. Bush em 2003

O antigo Presidente da França Jacques Chirac morreu esta quinta-feira, 26 de setembro, aos 86 anos, anunciou o seu genro, Frédéric Salat-Baroux. «O Presidente Jacques Chirac morreu esta manhã pacificamente e acompanhado pela sua família», disse Salat-Baroux, marido de Claude Chirac.

LEIA DEPOIS
França, Alemanha e Reino Unido acusam Irão de ser responsável pelos ataques na Arábia Saudita

Jacques Chirac estava retirado da política por problemas de saúde

Jacques Chirac, de 86 anos, deu entrada no hospital este mês de setembro, em Paris, para «tratar uma infeção pulmonar». Em abril último, Chirac ficou fortemente abalado com a morte da filha mais velha, Laurence, que sofreu durante muito tempo de anorexia.

O político conservador, totalmente retirado da cena política por problemas de saúde, sofreu um acidente vascular cerebral em 2005, durante o último mandato presidencial, e teve que ser hospitalizado de urgência. Na altura tinha 71 anos. No início de 2014 Chirac foi internado para verificar se tinha sofrido uma crise de gota e pouco depois a mulher, Bernadette, reconheceu que o marido sofria de perdas de memória ocasionais e poucas vezes falava em público.

Presidência de Chirac marcada pelo «não» da França à segunda guerra no Iraque

Além de Presidente da República entre 1995 e 2007, Chirac foi duas vezes primeiro-ministro e presidente da Câmara de Paris durante 18 anos, entre 1977 e 1995.

A presidência de Chirac ficou marcada pelo «não» da França à segunda guerra no Iraque desencadeada pelo presidente norte-americano George W. Bush em 2003 e pelo reconhecimento da responsabilidade do Estado francês na deportação de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.  «Não há qualquer dúvida de que houve um aumento do terrorismo e que uma das suas origens disso foi a situação no Iraque», afirmou numa entrevista à estação de televisão BBC, em 2004.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para esta sexta-feira, 27 de setembro

Impala Instagram


RELACIONADOS