Morreu a atriz alemã Irm Hermann, rosto do cinema de Rainer Werner Fassbinder

A atriz alemã Irm Hermann, rosto dos filmes de Rainer Werner Fassbinder e figura habitual da televisão na Alemanha, morreu na terça-feira, aos 77 anos, após adoecer subitamente, informaram hoje fontes que com ela trabalhavam.

Morreu a atriz alemã Irm Hermann, rosto do cinema de Rainer Werner Fassbinder

Morreu a atriz alemã Irm Hermann, rosto do cinema de Rainer Werner Fassbinder

A atriz alemã Irm Hermann, rosto dos filmes de Rainer Werner Fassbinder e figura habitual da televisão na Alemanha, morreu na terça-feira, aos 77 anos, após adoecer subitamente, informaram hoje fontes que com ela trabalhavam.

Nascida em Munique, em 1942, Irm Hermann, trabalhava nesta cidade, capital da Baviera, quando foi descoberta por Fassbinder numa seleção de atores.

A partir do primeiro papel numa curta-metragem do realizador alemão, “Der Stadtrstreicher” (“O Mendigo”, 1966), Hermann passou a ser a atriz de referência de Fassbinder, com quem fundou o grupo Action-Theater.

Entrou numa quinzena de películas para cinema e televisão do realizador, incluindo os mais célebres “As Lágrimas Amargas de Petra von Kant” (1972), “Berlin Alexanderplatz” (1980) e “Lili Marleen” (1980).

Mas não foi apenas atriz dos filmes de Rainer Werner Fassbinder (1945-1982), foi também sua confidente e companheira de projetos para cinema, teatro e televisão, destaca a biografia.

Irm Hermann é também creditada como assistente de realização de Fassbinder, em filmes como “Jogos Perigosos” (1973), produzido para televisão, e “O Direito do Mais Forte à Liberdade” (1975).

Hermann trabalhou também com outros realizadores, entre os quais Werner Herzog, Hans W. Geissendörfer, Ulrike Ottinger e Christoph Schlingensief.

Entre Munique e Berlim, onde fixou residência nos anos 1970, a atriz concentrou-se, a partir da década de 1990, em produções televisivas, desde comédias familiares a séries policiais.

A sua filmografia, como atriz, soma mais de 160 produções, como “Amor e Preconceito”/”Effi Brriest” (1974) e “O Medo Devora a Alma”/”Angst vor der Angst” (1975), de Fassbinder, “Woyzeck – O Soldado Atraiçoado” (1979), de Herzog, a partir da peça de Georg Büchner, e “A Montanha Mágica” (1982), adaptação do romance de Thomas Mann, dirigida por Geissendörfer.

SBR // MAG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS