Mistura de ‘veteranos’ e jovens valores marca último dia do Primavera Sound

O último dia do Primavera Sound traz hoje ao Parque da Cidade do Porto os ‘veteranos’ Jorge Ben Jor e Erykah Badu, a par de jovens valores como Rosalía e Lucy Dacus, arrancando com a portuguesa Lena D’Água.

Mistura de 'veteranos' e jovens valores marca último dia do Primavera Sound

Mistura de ‘veteranos’ e jovens valores marca último dia do Primavera Sound

O último dia do Primavera Sound traz hoje ao Parque da Cidade do Porto os ‘veteranos’ Jorge Ben Jor e Erykah Badu, a par de jovens valores como Rosalía e Lucy Dacus, arrancando com a portuguesa Lena D’Água.

O palco principal no último dia está ‘recheado’ dos cabeças de cartaz, tendo pelas 19:50 a receção a um dos grandes nomes da música brasileira, Ben Jor, que marcou o som do Brasil desde os anos 1960.

Sonoridades entre o samba, o rock, a bossa nova, o jazz ou o ska marcam a produção do guitarrista, compositor e cantor, entre outras ocupações, que aos 74 anos traz ao Porto sucessos como “Mas Que Nada”, “Chove Chuva” ou “Take It Easy My Brother Charlie”.

Segue-se, pelas 22:10, a ‘surpresa’ Rosalía, que o diretor do festival, José Barreiro, destacou à Lusa como uma “estrela planetária que há dois anos ninguém conhecia”.

A autora de “El mal querer” (2018) nasceu na Catalunha há 25 anos e foi com este álbum conceptual, em torno de uma relação tóxica e inspirada em “Flamenca”, que chegou à fama.

O sucesso, através da Internet, foi ajudado por temas como “Malamente” ou “Pienso en tu mirá”, além de colaborações com J Balvin ou James Blake, músicos que pisaram o NOS Primavera Sound na sexta-feira.

Na despedida do principal palco da oitava edição, pelas 00:30, estará a ‘veterana’ Erykah Badu, desde sempre comparada a Billie Holiday pela voz, e associada ao novo movimento da ‘soul’, ‘neo soul’, influenciada pelo ‘r’n’b’ e até pelos primórdios do ‘hip hop’ norte-americano.

O último dia começa pelas 17:00, com a portuguesa Lena D’Água a juntar-se aos Primeira Dama, à mesma hora de os brasileiros O Terno, banda de Tim Bernardes, seguidos do ‘pós-punk’ sueco de Viagra Boys (18:00).

Outro dos destaques ocupa este mesmo palco, com a segunda reunião dos Guided By Voices, o ‘indie folk’ de Big Thief e a atuação da londrina Kate Tempest, pelas 22:30.

Tempest trabalha em vários campos artísticos, com romances e poesia premiada, além de várias peças de teatro, trabalhando também como música e em ‘spoken word’, com nomeações para os Prémios Mercury, os Brit Awards ou sendo escolhida como Poeta da Próxima Geração pela Poetry Book Society.

Num dia ‘cheio’, há ainda tempo para Joy Orbison, Snail Mail, Mykki Blanco ou Low, que apresentam o novo álbum “Double Negative” (2018), fechando com o ‘techno’ de Nina Kraviz, pelas 04:00..

Na quinta-feira, passaram pelo Primavera Sound nomes como Solange ou Jarvis Cocker, um dos ícones da ‘britpop’, mas também Stereolab ou Danny Brown, entre outros, com a sexta-feira a contar com Courtney Barnett, Fucked Up, Interpol ou Jpegmafia, entre outros nomes.

AXYG/SIF // MAG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS