Ministro do Planeamento garante cumprimento de todas as regras na expansão da Portela

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, garantiu hoje que todas as regras legais em matéria ambiental e de segurança serão cumpridas na expansão do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Ministro do Planeamento garante cumprimento de todas as regras na expansão da Portela

Ministro do Planeamento garante cumprimento de todas as regras na expansão da Portela

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, garantiu hoje que todas as regras legais em matéria ambiental e de segurança serão cumpridas na expansão do Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

“Se as regras ambientais determinarem a realização de estudos ambientais, serão realizados e todas as medidas mitigadoras definidas nesses estudos ambientais serão integralmente cumpridas”, afiançou o ministro, depois de a associação ambientalista Zero alegar que a expansão da Portela requer uma Avaliação de Impacte Ambiental.

Pedro Marques disse ver com “toda a normalidade” tudo o que estiver relacionado com o reforço das regras ambientais e de segurança para que a infraestrutura impacte menos na vida das pessoas e do ecossistema.

“Essa questão ambiental, bem como a questão de segurança, são questões que não tem discussão. Todas as regras legais sobre matérias ambientais e de segurança serão cumpridas”, vincou.

A associação ambientalista Zero alega que a expansão do Aeroporto Humberto Delgado requer uma Avaliação de Impacte Ambiental, além daquela relativa ao novo aeroporto do Montijo.

Segundo a Zero, “o Governo tem dado a entender que a decisão já anunciada há muito, e agora concretizada neste acordo [de modelo de financiamento da expansão aeroportuária da zona de Lisboa, a ser assinado na terça-feira], apenas depende do Estudo de Impacte Ambiental do aeroporto do Montijo”.

Porém, “à luz da legislação europeia, as obras de expansão no Aeroporto Humberto Delgado, – que incluem o alargamento do estacionamento para aviões, a construção de um novo hangar para os militares e entidades oficiais, novos acessos rodoviários e a reformulação de toda a circulação em torno do aeroporto, e também a ampliação do espaço de check-in de passageiros, – requerem um procedimento próprio de Avaliação de Impacte Ambiental”, indica a associação.

SYF (FYM) // MCL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS