Ministério Público investiga negócio das golas inflamáveis

O Ministério Público abriu um inquérito ao negócio das golas inflamáveis dadas à população de zonas de risco de incêndio.

Ministério Público investiga negócio das golas inflamáveis

Ministério Público investiga negócio das golas inflamáveis

O Ministério Público abriu um inquérito ao negócio das golas inflamáveis dadas à população de zonas de risco de incêndio.

O Ministério Público (MP) instaurou um inquérito relacionado com o caso das golas antifumo de proteção contra incêndios, informou esta terça-feira, 30 de julho, a Procuradoria-Geral da República (PGR).

A PGR adianta, em resposta à Lusa sobre o negócio da aquisição das golas e dos ‘kits’ de proteção contra incêndios, que o inquérito corre termos no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP).

Polémica das golas antifumo leva à demissão do adjunto do secretário de Estado da Proteção Civil

A abertura de uma investigação sobre este caso ocorre numa altura em que a Secretaria de Estado da Proteção Civil está envolvida na polémica relacionada com as golas antifumo e os ‘kits’ de proteção contra incêndios no âmbito do programa «Aldeia Segura, Pessoas Seguras». O caso já levou à demissão, na segunda-feira, de Francisco Ferreira, adjunto do secretário de Estado da Proteção Civil, Artur Neves.

LEIA MAIS
6 sinais de que está com falta de vitamina D
Previsão do tempo para quarta-feira, 31 de julho

Impala Instagram


RELACIONADOS