Ministério Público vai investigar donativos de Pedrógão Grande

O inquérito tem como objectivo perceber onde estão os quase treze milhões de euros de ajuda às vítimas de Pedrógão e onde irá ser aplicado o dinheiro.

Ministério Público vai investigar donativos de Pedrógão Grande

Ministério Público vai investigar donativos de Pedrógão Grande

O inquérito tem como objectivo perceber onde estão os quase treze milhões de euros de ajuda às vítimas de Pedrógão e onde irá ser aplicado o dinheiro.

O Ministério Público (MP) vai abrir um inquérito para perceber onde param os 12,6 milhões de euros de ajuda às vítimas dos incêndios de Pedrógão Grande e onde vai, efectivamente, ser gasto esse dinheiro e como.

A revelação parte do jornal ‘Observador’ que refere que o MP está a investigar cada um dos donativos que foram feitos para ajudar as vítimas dos incêndios de 17 de junho de 2017, de forma a perceber quem fez os donativos, qual o valor dos mesmos e para que entidade se destinam.

LEIA MAIS: As semelhanças entre incêndios na Califórnia e em Portugal

A publicação afirma que, apesar de – até agora – não existir qualquer indício de crime, dado o valor dos donativos é imperativo que haja uma investigação para saber se o valor está a ser canalizado para quem realmente precisa e de que forma.

Vítimas de Pedrógão ainda (des)esperam por ajuda

Muitas são as famílias que não receberam qualquer ajuda e que se encontram, ainda, com a sua vida em suspenso. Marcelo Rebelo de Sousa já afirmou em público que queria que os milhões de euros em donativos fossem geridos de uma forma transparente e que não levantasse qualquer tipo de dúvidas.

LEIA MAIS: Ministério Público abre inquérito ao caso das falsas presenças de José Silvano no parlamento

O jornal Observador avança que a investigação do Ministério Público está a ser feita entidade a entidade e que enumera as várias entidades receptoras de verbas, sendo as mesmas: a Fundação Calouste Gulbenkian, a União das Misericórdias Portuguesas, o fundo REVITA, a Cáritas Portuguesa, a Autarquia de Pedrógão Grande, a Cáritas Diocesana de Coimbra, o Ministério da Solidariedade e Segurança Social, a Santa Casa da Misericórdia de Pedrógão Grande e a Cruz Vermelha Portuguesa.

LEIA MAIS: Rosa Cruz copiava frases da Internet para escrever carta à filha que drogou e trancou no carrro

Impala Instagram


RELACIONADOS