Médico crítico de uso de máscaras processado pela Ordem dos Médicos

Médico crítico do uso de máscaras e outros 6 clínicos alvos de processo instaurado pela Ordem dos Médicos por «desinformação» à população.

Médico crítico de uso de máscaras processado pela Ordem dos Médicos

Médico crítico de uso de máscaras processado pela Ordem dos Médicos

Médico crítico do uso de máscaras e outros 6 clínicos alvos de processo instaurado pela Ordem dos Médicos por «desinformação» à população.

Gabriel Branco, especialista em neurorradiologia do Hospital Egas Moniz, em Lisboa, tem dois processos disciplinares abertos pelo Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos (OM), noticia a edição impressa, esta quinta-feira, 12 de novembro, o JN. O médico, noticia o Observador, terá passado declarações a doentes com indicação clínica para os libertar da obrigatoriedade de uso máscara, competência que não lhe pertencerá, esclarece a Sociedade Portuguesa de Radiologia, embora o clínico assegurar o contrário.

LEIA DEPOIS
Recém-nascido arrancado do chão depois de enterrado vivo [vídeo]

Ordem dos Médicos aplica processos aos clínicos do grupo Médicos Pela Verdade

Gabriel Branco é um dos fundadores do grupo Médicos Pela Verdade e tem defendido que as máscaras devem apenas ser usadas por pessoas doentes em contacto com indivíduos saudáveis, pelos cuidadores e por quem trabalha na desinfeção de zonas hospitalares onde a doença é tratada. Esta e outras posições, que a OM considera desvalorizarem o risco da pandemia, estão na origem da abertura de processos disciplinares contra outros seis médicos daqieçe grupo.

Processos podem arrastar-se e médicos podem até recorrer para os tribunais

Maria do Céu Machado, que preside ao Conselho Disciplinar Regional do Sul da OM, revel que os profissionais em causa foram já notificados e quase todos já responderam. A médica espera que haja decisão “em breve” – o conselho reúne quinzenalmente, às terças-feiras, mas, adianta, este processo pode arrastar-se, no caso de haver interposição de recursos. Em último caso, se os médicos visados não concordarem com a decisão, podem até recorrer aos tribunais.

LEIA AGORA
Covid-19: Bloco de Esquerda quer travar abertura de supermercados às 06h30

Impala Instagram


RELACIONADOS