Marcelo destaca projeção de Paula Rego e falará com Costa sobre luto nacional

O Presidente da República lamentou hoje a morte da pintora Paula Rego, destacando a sua projeção no mundo, e disse que irá falar com o primeiro-ministro sobre como assinalar esta perda em termos de luto nacional.

Marcelo destaca projeção de Paula Rego e falará com Costa sobre luto nacional

Marcelo destaca projeção de Paula Rego e falará com Costa sobre luto nacional

O Presidente da República lamentou hoje a morte da pintora Paula Rego, destacando a sua projeção no mundo, e disse que irá falar com o primeiro-ministro sobre como assinalar esta perda em termos de luto nacional.

O Presidente da República lamentou hoje a morte da pintora Paula Rego, destacando a sua projeção no mundo, e disse que irá falar com o primeiro-ministro sobre como assinalar esta perda em termos de luto nacional.

Questionado pelos jornalistas, em Braga, Marcelo Rebelo de Sousa referiu que “tinha acabado de saber” da notícia da morte de Paula Rego e considerou que era a artista plástica portuguesa “com maior projeção no mundo certamente desde que nos deixou [Maria Helena] Vieira da Silva”.  “É uma perda nacional. Certamente eu falarei com o senhor primeiro-ministro para ponderar como assinalar em termos de luto nacional essa perda, porque tem uma projeção muito longa, muito rica e muito prestigiante para Portugal”, disse o chefe de Estado.

Marcelo Rebelo de Sousa mencionou que esteve com o filho da pintora recentemente “na inauguração da exposição em Londres, depois em Haia e depois em Espanha, em Málaga” e que essa exposição “era uma recolha e uma homenagem numa altura em que se sabia que Paula Rego estava já doente, bastante doente”. “Nenhum de nós podia imaginar que pudesse desaparecer”, acrescentou.

Paula Rego morreu hoje aos 87 anos

A pintora Paula Rego, uma das mais aclamadas e premiadas artistas portuguesas a nível internacional, morreu na manhã desta quarta-feira em Londres, aos 87 anos, disse à agência Lusa fonte próxima da família. De acordo com o galerista Rui Brito, citado pela CNN Portugal, a artista “morreu calmamente em casa, junto dos filhos”. Paula Rego estudou nos anos 1960 na Slade School of Art, em Londres, onde se radicou definitivamente a partir da década de 1970, mas com visitas regulares a Portugal, onde, em 2009, foi inaugurado um museu que acolhe parte da sua obra, a Casa das Histórias, em Cascais. Leia mais aqui

 

Impala Instagram


RELACIONADOS