Mais de um milhão de pessoas no desfile que antecipa Dia dos Mortos no México

Mais de um milhão de pessoas, entre mexicanos e estrangeiros, participaram no sábado, na Cidade do México, no desfile que antecipa o Dia dos Mortos que homenageia os mortos, anunciaram as autoridades locais.

Mais de um milhão de pessoas no desfile que antecipa Dia dos Mortos no México

Mais de um milhão de pessoas no desfile que antecipa Dia dos Mortos no México

Mais de um milhão de pessoas, entre mexicanos e estrangeiros, participaram no sábado, na Cidade do México, no desfile que antecipa o Dia dos Mortos que homenageia os mortos, anunciaram as autoridades locais.

Dançarinos vestidos com fantasias de ‘mariachi’ ou borboletas-monarca — símbolos do México –, com o rosto maquilhado, participaram no desfile que invadiu as principais ruas da capital mexicana.

“Gosto da criatividade dos ‘designers’ para os figurinos de cada um dos participantes do desfile”, disse à Agência France-Presse Javier Alemán, empresário de 36 anos.

Os espetadores, eufóricos, aplaudiram os esqueletos e demónios, mas também as “Catrinas” em vestidos de renda multicoloridos, famosa personagem de uma mulher esqueleto criada pelo estilista José Guadalupe Posada, em 1910.

O desfile é um prelúdio das celebrações do Dia dos Mortos, o feriado mais popular no México. Esta mistura de ritos pré-hispânicos e festas cristãs ocorre nos dias 01 e 02 de novembro, por ocasião da festa católica de Todos os Santos, seguida do dia de comemoração dos fiéis defuntos.

Esta é uma oportunidade para a população “trazer de volta” as pessoas que já morreram, cobri-las com oferendas em forma de flores e alimentos, e desfilar os seus ossos nas ruas.

Em todo o país, famílias erguem altares com fotografias dos seus entes já mortos, com as suas comidas e bebidas favoritas. São presentes para homenagear as almas dos mortos que regressam para visitar os vivos na noite de 01 para 02 de novembro, segundo a tradição.

Pétalas de laranja de “cempasúchil”, uma flor emblemática mexicana que dá cor ao Dia dos Mortos, estão espalhadas pelo chão para mostrar o caminho para os espíritos.

O desfile que ocorreu no sábado não é um destes rituais, mas surgiu da filmagem, em 2015, de um filme de James Bond, “Spectre”, que o imaginou para sua encenação.

O sucesso do filme levou o município a repetir este desfile todos os anos desde 2016.

SR // EA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS