Mais de meia centena de contadores de água furtados em Leiria e na Marinha Grande

Mais de meia centena de contadores de água foram furtados em Leiria e na Marinha Grande este mês, segundo dados hoje enviados à agência Lusa pelas entidades que gerem os respetivos sistemas.

Mais de meia centena de contadores de água furtados em Leiria e na Marinha Grande

Mais de meia centena de contadores de água furtados em Leiria e na Marinha Grande

Mais de meia centena de contadores de água foram furtados em Leiria e na Marinha Grande este mês, segundo dados hoje enviados à agência Lusa pelas entidades que gerem os respetivos sistemas.

Mais de meia centena de contadores de água foram furtados em Leiria e na Marinha Grande este mês, segundo dados hoje enviados à agência Lusa pelas entidades que gerem os respetivos sistemas. “Desde o dia 04 de março até ao dia de hoje, temos registo do furto de 47 contadores de água e oito grelhas de sumidouro/sarjeta”, afirmou o vereador da Câmara da Marinha Grande João Brito, que tem, entre outros, o pelouro da manutenção e conservação das infraestruturas das águas e saneamento.

Segundo João Brito, o município está a contabilizar os prejuízos, “não tendo ainda o apuramento do valor final”. “Está a ser reunida a informação, para posterior comunicação formal às autoridades”, adiantou, referindo que os clientes que foram afetados pelos furtos contactaram a PSP que elaborou participações ou declarações “para cada um dos casos”.

Estas participações estão a ser remetidas à Câmara pelos clientes, continuou o autarca.

Questionado sobre quem suporta os custos da reinstalação de contadores, João Brito explicou que a autarquia “assegura apenas a instalação do contador novo”, sendo que a reparação da rede predial que eventualmente ficou danificada na sequência do furto “é da responsabilidade do cliente”.

O vereador apelou à população do concelho e aos clientes deste serviço que comuniquem “o eventual furto do seu contador ou de qualquer outro que tenham conhecimento, para que, numa primeira fase”, a Câmara possa “proceder ao fecho de água e, posteriormente, seja assegurada a instalação de um novo contador”.

João Brito pediu também que “os lesados façam chegar à PSP ou GNR toda a informação” que ajude na identificação dos autores dos furtos. Entretanto, informação dos Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS)de Leiria remetida na segunda-feira à Lusa indicou que na sexta-feira foram furtados seis contadores e uma tampa de saneamento, na Maceira e Barosa (Leiria) e na Marinha Grande.

“Os custos reais ainda não foram contabilizados, mas por cada roubo de um contador de água os custos rondam os 130 euros, em média”, esclareceu a empresa, referindo que este valor é distribuído pelas perdas de água, recursos humanos necessários às reparações e substituições dos contadores e o custo dos equipamentos novos.

Os SMAS fizeram participação às autoridades e foi “ainda dado o alerta à Câmara Municipal da Marinha Grande”. “Na maioria das situações, os custos [da instalação dos contadores de água] são assumidos pelos SMAS de Leiria. No entanto, quando os danos afetam também a instalação predial do cliente, poderá ser necessária a intervenção do próprio cliente”, justificou a empresa, que pediu à população para que “se mantenha vigilante” e apelou “à consciência de todos, no sentido de se dissuadir a reincidência destas situações”.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS