Maior liceu de Bissau perdeu quase metade dos alunos devido a sucessivas greves dos professores

O diretor do liceu Kwame N’Krumah, o maior da capital guineense, disse hoje que aquele estabelecimento de ensino perdeu nos últimos anos quase metade dos alunos devido às sucessivas greves dos professores.

Maior liceu de Bissau perdeu quase metade dos alunos devido a sucessivas greves dos professores

Maior liceu de Bissau perdeu quase metade dos alunos devido a sucessivas greves dos professores

O diretor do liceu Kwame N’Krumah, o maior da capital guineense, disse hoje que aquele estabelecimento de ensino perdeu nos últimos anos quase metade dos alunos devido às sucessivas greves dos professores.

“Nestes últimos tempos o liceu tem estado a perder alunos”, afirmou o diretor daquela escola, João Imbalá.

Para o professor, o fenómeno que levou à diminuição de alunos está relacionada com as sucessivas greves dos professores.

“Este fenómeno está a levar à diminuição de matrículas nas escolas públicas”, disse.

Segundo João Imbalá, a escola costuma matricular quase 5.000 alunos, mas o ano passado, no ano letivo de 2017/2018, foram só inscritos 3.150.

“Este ano, por causa da greve, só temos 2.750 alunos”, lamentou.

O diretor do liceu Kwame N’Krumah disse que no atual ano letivo muitas salas vão ficar vazias, mesmo que as escolas esteja a funcionar.

O sistema de ensino público da Guiné-Bissau é frequentemente afetado por greves dos professores e os encarregados de educação têm optado por colocar os filhos em escolas particulares.

Os professores guineenses estiveram em greve desde o início do atual ano letivo, em outubro, e retomaram hoje as aulas, mas sem a presença de alunos.

Os sindicatos representativos dos professores entregaram já um pré-aviso de greve para segunda-feira, que deve decorrer durante o mês de janeiro.

MSE // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS