Mãe que se esqueceu da filha no carro em Lisboa indiciada por homicídio negligente

Mãe da menina sofria de insónias há mais de um mês e andaria extremamente cansada, pelo que tudo indica que o abandono da criança se tratará de um ato involuntário.

Mãe que se esqueceu da filha no carro em Lisboa indiciada por homicídio negligente

Mãe que se esqueceu da filha no carro em Lisboa indiciada por homicídio negligente

Mãe da menina sofria de insónias há mais de um mês e andaria extremamente cansada, pelo que tudo indica que o abandono da criança se tratará de um ato involuntário.

O Ministério Público abriu um inquérito para apurar em que circunstâncias aconteceu  a morte da menina de dois anos que, na passada quinta-feira, ficou dentro do carro dos pais durante, pelo menos, seis horas, na Avenida Miguel Bombarda no centro de Lisboa. A menina terá sido deixada pela mãe que não se apercebeu que não tinha entregado a filha na creche. Segundo o Jornal de Notícias, a mulher está indiciada de um crime de homicídio negligente.

Segundo a mesma publicação, o casal, de cerca de 40 anos, tem três filhos todos pequenos.

Na passada quinta-feira, o pai levou o filho mais velho à escola e a mãe os outros dois. Só que, depois de entregar o filho do meio, a mulher esqueceu-se de deixar a menina mais nova na creche. A menina terá adormecido e não fez, por isso, qualquer barulho. Pelas 10 horas da manhã, a mãe regressou a casa, estacionou o carro e foi-se embora para casa estando convencida de que os três filhos estavam na escola. No banco traseiro, sentada na cadeirinha, ficou a  menina que estaria a dormir.

Já depois das 16 horas, a mulher apercebeu-se de que não tinha deixado a menina na escola. Terá sido o colégio a informar que a menina não tinha ido naquele dia. Os pais terá percebido logo que  a filha estaria no carro.

Os gritos aflitos dos pais chamaram a atenção de quem passava na zona. O pai terá pegado na menina e partido com a mulher num outro carro em direção ao hospital de Santa Maria onde a criança chegou já sem vida. Foram feitas manobras de reanimação durante mais de meia hora, mas o óbito acabou por ser declarado. O casal ficou em estado de choque e recebeu apoio psiquiátrico por parte da unidade hospitalar.

Mãe sofria de insónias e andaria extremamente cansada

Segundo o Jornal de Notícias, a mãe da menina sofria de insónias há mais de um mês e andaria extremamente cansada, pelo que tudo indica que o abandono da criança se tratará de um ato involuntário.

O carro estava estacionado numa zona onde passam centenas de pessoas, mas os vidros escuros e o reflexo do sol terão impedido que alguém conseguisse ver a menina.

O caso está a ser investigado pela Polícia Judiciária.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS