Luanda vai requalificar jardins e espaços verdes e ter mais iluminação pública

O governador provincial de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho, lançou hoje um programa de requalificação dos jardins e reforço da iluminação pública, visando promover a arborização dos espaços urbanos e a segurança da população.

Luanda vai requalificar jardins e espaços verdes e ter mais iluminação pública

Luanda vai requalificar jardins e espaços verdes e ter mais iluminação pública

O governador provincial de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho, lançou hoje um programa de requalificação dos jardins e reforço da iluminação pública, visando promover a arborização dos espaços urbanos e a segurança da população.

Enquadrado no programa “Luanda Verde 2022”, o projeto tem como lema “Dê Cor à sua Vida, Dê Cor à sua Comunidade” e prevê abarcar toda a província, que abrange, além da capital, os municípios do Belas, Cacuaco, Cazenga, Ícolo e Bengo, Quiçama e Viana.

O governador anunciou também o lançamento do projeto de iluminação pública em todo o território da província, começando pela zona central dos municípios de Luanda e Belas.

Mendes de Carvalho referiu que, com o programa, esperam-se melhorias na saúde dos cidadãos, uma vez que os espaços verdes se revelam cada vez mais importantes na melhoria da qualidade de vida, promovendo estilos de vida saudáveis.

“Há, pois, uma relação inequívoca entre a qualidade de vida, bem-estar das populações e a qualidade ambiental, sendo os espaços verdes considerados fundamentais à saúde das pessoas”, disse, lembrando também os ganhos com a segurança pública.

O governador da província de Luanda adiantou também que vai ser iniciada uma outra campanha, que envolverá estudantes, igrejas, organizações não governamentais e da sociedade civil, num programa de plantação de árvores e reabilitação de espaços verdes, com vista a tirar Luanda do topo da cidade menos arborizada da África Austral.

Adriano Mendes de Carvalho pretende que cada cidadão tenha a cultura de plantar e cuidar de uma árvore ou do seu espaço verde.

Por outro lado, manifestando-se “preocupado” com a quantidade de lixo produzido diariamente, indicou que está já a coordenar uma comissão, sob orientação do Presidente de Angola, para inverter o quadro.

Para Venceslau de Almeida, consultor de infraestruturas elétricas, o processo de iluminação pública só será viável e funcional se a Empresa Nacional de Distribuição de Eletricidade (ENDE) dispor com regularidade a energia necessária para manter acesos os postes no período noturno.

Já o administrador do município de Belas, Mateus da Costa, lembrou que a sua jurisdição tem um défice de iluminação pública e de arborização, pelo que o programa se revela de “grande valia”.

Outra administradora municipal, a do Kilamba Kiaxi, Albina Guilhermina Luísa, referiu que a medida é “oportuna”, na medida em que vão melhorar quer a imagem da circunscrição, quer o meio ambiente e o bem-estar dos munícipes.

Albina Guilhermina Luísa salientou ser necessário reforçar a plantação de eucaliptos no distrito urbano do Palanca, tendo em conta a morfologia dos solos locais, bem como ao longo das valas de drenagem.

Relativamente à iluminação pública, referiu que será “benéfica”, pois ajudará a diminuir em grande medida o cometimento de crimes.

Participaram no encontro, os vice-governadores provinciais de Luanda, administradores municipais e operadores privados que terão como missão acautelar a substituição de lâmpadas fundidas, vandalismo de armários, postes de transformação e roubos de cabos elétricos.

JSD // PMC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS