Leslie será a tempestade tropical no continente que pode trazer ventos históricos

Leslie será a tempestade tropical no continente que pode trazer ventos históricos

O furacão Leslie vai atingir o território continental com ventos de rajadas acima dos 130 Km/hora, mas que podem atingir máximos históricos de 180/190 km/hora.

“O Leslie está neste momento em aproximação ao território do continente com uma probabilidade de 95%. Ele deverá atingir como depressão pós-tropical, não como ciclone tropical ou furacão que foi até há muito pouco tempo”, disse à Lusa o meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), Nuno Moreira.

LEIA MAIS: Portugal Continental com 13 distritos sob aviso vermelho devido a furacão Leslie

No entanto, continuou, “embora não atinja o território com a categoria de furacão, ao largo [ainda no mar] a intensidade do vento ainda poderá ser equivalente à de furacão e em terra será um pouco inferior à intensidade de furacão, mas dentro das intensidades equivalentes a uma tempestade tropical”.

Segundo Nuno Moreira, é esperado “um aumento muito significativo” do vento a partir das 21:00/22:00, “com rajadas de vento acima dos 130 km/hora, o que configura um aviso vermelho nos distritos do litoral centro”.

“A zona onde a depressão pós-tropical pode atingir terra será a zona entre Sines e a Figueira da Foz. Apesar de neste momento o aviso vermelho esteja emitido e a referência seja os 130 km/hora, há uma possibilidade de 40% de que as rajadas sejam superiores a 145 km/hora e uma possibilidade de 10% de que a rajada possa ser superior os 180/190 km/hora nesta região centro, o que configuraria um máximo histórico”, disse o meteorologista.

Nuno Moreira indicou ainda que vigora um aviso vermelho a partir do final da noite de hoje e até à madrugada de domingo por previsão de forte agitação marítima e possibilidade de galgamentos costeiros, com uma altura significativa das ondas superior a sete metros, “com picos que podem chegar aos 14 metros”.

LEIA MAIS: Alterações climáticas irão matar 250 mil pessoas por ano, garantem especialistas

Em relação à previsão de precipitação, Nuno Moreira disse que há ainda “alguma incerteza”, estando emitido um aviso amarelo para todo o continente, que nos distritos de Leiria, Coimbra e Aveiro atingirá mesmo o nível laranja, mas antevê, com base nos dados disponíveis até ao final da manhã, que este “não será o parâmetro mais crítico” da passagem do Leslie por Portugal.

O IPMA colocou 13 distritos sob aviso vermelho por previsão de vento forte, e alguns também por agitação marítima, consequência da passagem por território continental do furacão Leslie.

Setúbal, Lisboa, Leiria, Coimbra, Aveiro, Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real, Castelo Branco, Viseu e Guarda e Santarém são os distritos sob aviso vermelho, segundo as informações disponíveis na página na internet do IPMA.

Os distritos que entram em aviso vermelho mais cedo são os de Setúbal, Lisboa, Santarém, Leiria, Coimbra, Aveiro, com o aviso relativo a ventos fortes a vigorar a partir das 21:00 até às 03:00 de domingo, nos restantes distritos o aviso vigora a partir da meia-noite de sábado para domingo.

Setúbal, Lisboa, Leiria e Coimbra estão também sob aviso vermelho por agitação marítima a partir das 22:00 e até às 03:00 de domingo.

O furacão já passou pelo arquipélago da Madeira sem causar danos, estando previsto que as condições atmosféricas melhorem significativamente.

Ainda assim, a capitania do Porto do Funchal prolongou hoje o aviso de vento forte nos mares da Madeira emitido sexta-feira até às 06:00 de domingo, reforçando o aviso de que as embarcações permaneçam nos portos de abrigo.

LEIA MAIS: Sismo em Portugal matará 17 mil a 27 mil pessoas

 


RELACIONADOS