Leitura da sentença de Rui Pinto adiada

Juíza reduziu de 74 para seis os crimes de acesso ilegítimo.

Leitura da sentença de Rui Pinto adiada

Leitura da sentença de Rui Pinto adiada

Juíza reduziu de 74 para seis os crimes de acesso ilegítimo.

Foi adiada para a próxima sexta-feira a leitura da decisão sobre a fase de instrução do processo de Rui Pinto, criador do Football Leaks. De acordo com a TVI24, a juíza de instrução criminal Cláudia Pina informou ter acolhido parcialmente os argumentos da defesa do hacker, ao reduzir de 74 para seis os crimes de acesso ilegítimo.

LEIA DEPOIS
Meteorologia: O tempo para esta terça-feira, 14 de janeiro

Rui Pinto deverá assim ir a julgamento por acesso ilegítimo envolvendo o Sporting, Doyen, PGR, FPF e plataforma Score. Há um sexto crime de acesso ilegítimo que envolve a PLMJ, mas ao alterara a qualificação de crimes de acusação, a juíza deu 48 horas aos advogados do hacker para se pronunciaram.

Francisco Teixeira da Mota, advogado de Rui Pinto, admitiu à saída da diligência que «não estava à espera» da decisão, notando que «não ficou muito claro» se os seis crimes de acesso ilegítimo serão ou não convertidos em crimes de acesso indevido.

Em setembro de 2019, o Ministério Público (MP) acusou Rui Pinto de 147 crimes, 75 dos quais de acesso ilegítimo, 70 de violação de correspondência, sete deles agravados, um de sabotagem informática e um de tentativa de extorsão, por aceder aos sistemas informáticos do Sporting, da Doyen, da sociedade de advogados PLMJ, da Federação Portuguesa de Futebol e da Procuradoria-Geral da República, e posterior divulgação de dezenas de documentos confidenciais destas entidades.

Texto: Joana Ferreira com Lusa

LEIA MAIS
Queda de raio faz dezenas de feridos num torneio de golfe [vídeo]

 

Impala Instagram


RELACIONADOS