Lar de Reguengos de Monsaraz recebeu apoios de quase 2 milhões de euros

De acordo com o relatório da Ordem dos Médicos, a instituição não cumpria as orientações da Direção-Geral da Saúde para a prevenção de contágio da covid-19

Lar de Reguengos de Monsaraz recebeu apoios de quase 2 milhões de euros

Lar de Reguengos de Monsaraz recebeu apoios de quase 2 milhões de euros

De acordo com o relatório da Ordem dos Médicos, a instituição não cumpria as orientações da Direção-Geral da Saúde para a prevenção de contágio da covid-19

O lar de Reguengos de Monsaraz onde um surto de covid-19 matou 18 pessoas recebeu da Segurança Social, entre os anos de 2015 e 2019, apoios de cerca de dois milhões de euros. De acordo com o Correio da Manhã, o lar da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva contou com apoios do Instituto da Segurança Social para cerca de 86 idosos por mês, entre 2015 e 2018, e para 85 utentes por mês, em 2019. Segundo a mesma publicação, cada utente beneficiou de um apoio mensal entre 362 euros, em 2015, e 396 euros, em 2019.

Segundo o diretor de Serviços da Fundação, João Carlos Silva, «o apoio financeiro do Estado, para esta resposta social Lar (ERPI), apenas provem do Instituto da Segurança Social IP, e não da ARS Alentejo», cita o Correio da Manhã. «Os critérios prévios de atribuição dos apoios estatais são os definidos e regulamentados pelo Estado Português, e aplicam-se de igual forma a todas as ERPI com atividade legal no território português», afirmou o mesmo à publicação.

A Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva, dona do lar, recebeu o apoio mais elevado em 2019, quando o ISS lhe atribuiu 438 406 euros. No total, o ISS atribuiu apoios de 1,97 milhões de euros ao lar.

De acordo com o relatório da Ordem dos Médicos, a instituição não cumpria as orientações da Direção-Geral da Saúde para a prevenção de contágio da covid-19. A OM responsabilizou a adminsitração.

 

LEIA MAIS

Meteorologia: Previsão do tempo para sexta-feira, 28 de agosto

 

Impala Instagram


RELACIONADOS