Junho foi o segundo mais chuvoso dos últimos 18 anos

Junho foi o segundo mais chuvoso dos últimos 18 anos

O IPMA indica que a 30 de junho, 11,8% do território estava na classe de chuva severa, 68,4% em chuva moderada e 19,8% em chuva fraca.

No final do mês de junho continuava a não existir seca meteorológica em Portugal continental, verificando-se uma diminuição da área em chuva moderada, segundo o Boletim Climatológico do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O mês de junho em Portugal continental foi o segundo mais chuvoso dos últimos 18 anos (o mais chuvoso foi o ano de 2007) e foi considerado normal em relação à temperatura do ar.

O instituto indica que a 30 de junho 11,8% do território estava na classe de chuva severa, 68,4% em chuva moderada e 19,8% em chuva fraca. O IPMA classifica em nove classes o índice meteorológico de seca, que varia entre “chuva extrema” e “seca extrema”.

No final do mês de maio já não existia seca meteorológica em Portugal continental com 0,3% do território na classe de chuva severa, 84,6% em chuva moderada e 15,1% em chuva fraca.

LEIA MAIS: Previsão do tempo para segunda-feira, 9 de julho de 2018

Em relação à temperatura do ar, apesar de o mês ter sido classificado como normal, foi no entanto o 4.º valor da temperatura média (19,52 graus Celsius) mais baixo desde 2000 (depois de 2007, 2013 e 2014).

O valor médio da temperatura máxima do ar (25,17 graus) foi inferior ao normal, sendo o segundo valor mais baixo desde o ano 2000.

Segundo o IPMA, o valor médio da temperatura mínima (13,88 graus) foi superior ao normal. O menor valor da temperatura mínima em junho foi registado no dia 01 nas Penhas Douradas (3,2 graus Celsius) e a mais elevada ocorreu no dia 18 em Coruche (40,9 graus).

 


RELACIONADOS