Condenado a três anos em hospital por torturar e violar a namorada por obsessão

A vítima era torturada com um objeto perfurante na garganta. Tinha as mãos e os maxilares partidos, o que a impedia de falar

Condenado a três anos em hospital por torturar e violar a namorada por obsessão

Condenado a três anos em hospital por torturar e violar a namorada por obsessão

A vítima era torturada com um objeto perfurante na garganta. Tinha as mãos e os maxilares partidos, o que a impedia de falar

Filipe Pereira, de 27 anos, foi condenado, esta terça-feira, 24 de julho, a três anos em hospital por torturar e violar a namorada até esta perder a consciência. O jovem universitário sequestrou a vítima na sua própria casa, em Lisboa, por obsessão.

LEIA DEPOIS
Corpo de homem desaparecido há 10 anos encontrado no local de trabalho

O arguido terá partido as mãos da vítima com alicates

Os factos remontam a fevereiro de 2018, altura em que o jovem mantinha a namorada, com quem estava há sete anos, sequestrada em casa, violando-a e torturando-a com um objeto perfurante na garganta. O arguido terá ainda partido as mãos da vítima com alicates. O sequestro durou dois dias, até a mulher conseguir fugir e pedir ajuda à PSP.

A jovem esteve internada durante vários meses

A jovem esteve internada durante vários meses, devido aos graves ferimentos que apresentava. Tinha também os maxilares partidos, o que a impedia de falar. O suspeito foi hoje presente no tribunal, no Campus de Justiça, em Lisboa, e o coletivo de juízes declarou-o inimputável, ou seja, não pode ser responsabilizado por um facto punívelpor se considerar não ter as faculdades mentais e a liberdade necessárias para avaliar o acto quando o praticou. Devido a este facto, Filipe Pereira foi condenado a uma pena de três anos de internamento psiquiátrico num Hospital-Prisão, renovável mediante parecer médico.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para amanhã, quinta-feira
Libertado um dos maiores traficantes de droga portugueses

Impala Instagram


RELACIONADOS