João Gil na reabertura do renovado Teatro Municipal da Covilhã

João Gil é o artista convidado para a reabertura do Teatro Municipal da Covilhã, após uma requalificação profunda do espaço, anunciou o município.

João Gil na reabertura do renovado Teatro Municipal da Covilhã

João Gil na reabertura do renovado Teatro Municipal da Covilhã

João Gil é o artista convidado para a reabertura do Teatro Municipal da Covilhã, após uma requalificação profunda do espaço, anunciou o município.

Covilhã, Castelo Branco, 02 nov 2021 (Lusa) — João Gil é o artista convidado para a reabertura do Teatro Municipal da Covilhã, após uma requalificação profunda do espaço, anunciou o município.

Em comunicado, a Câmara da Covilhã explica que aquela sala reabre ao público nos dias 12 e 13 de novembro com dois concertos de João Gil, nos quais o músico será acompanhado por convidados surpresa.

A informação acrescenta que o artista, nascido na Covilhã, vai ainda escolher vozes residentes no concelho para o acompanharem em palco”, numa “oportunidade única de atuar com um dos nomes maiores do panorama musical português”.

Os interessados em partilharem o palco com João Gil devem enviar uma gravação vídeo com interpretação livre do tema “Perdidamente” para o endereço de e-mail [email protected], até domingo.

A entrada para os espetáculos é gratuita, mas a reserva do bilhete é obrigatória e pode ser feita a partir do dia 09, na bilheteira do Teatro Municipal da Covilhã, de terça-feira a sábado, entre as 14:30 e as 19:30.

João Gil, 65 anos, é um dos fundadores do grupo Trovante na década de 1970, mas tem o nome também ligado a outros projetos de música portuguesa, entre os quais Ala dos Namorados, Rio Grande e Tais Quais, além de compor, regularmente, para cinema e teatro.

A requalificação do Teatro Municipal incluiu a criação do Centro de Inovação Cultural, num investimento superior a quatro milhões de euros com financiamento aprovado através do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) da Covilhã.

A obra manteve a traça exterior do edifício, mas requalificou todo o interior com destaque para a sala principal.

O edifício conta ainda com quatro espaços de programação servidos por uma equipa de produção, uma sala de aprendizagem pedagógica, gabinetes de trabalho, duas cafetarias, uma livraria, entre outros serviços.

CYC // SSS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS