Joana Amaral Dias em vigília de apoio a Rui Pinto

Joana Amaral Dias explica os motivos que a levaram a participar na vigília de apoio a Rui Pinto que decorreu esta tarde em Lisboa.«Aquilo que o Rui Pinto fez foi denunciar crimes muito graves e dar um contributo profundo para a qualidade do nosso regime democrático».

Joana Amaral Dias em vigília de apoio a Rui Pinto

Joana Amaral Dias explica os motivos que a levaram a participar na vigília de apoio a Rui Pinto que decorreu esta tarde em Lisboa.«Aquilo que o Rui Pinto fez foi denunciar crimes muito graves e dar um contributo profundo para a qualidade do nosso regime democrático».

Joana Amaral Dias juntou-se ao Movimento Associativo Independentes – MAIS na vigília de apoio a Rui Pinto que decorreu na tarde desta quarta-feira, 29 de janeiro, junto à sede da Polícia Judiciária de Lisboa, onde o pirata informático está detido desde março do ano passado. Não foram muitas as pessoas que marcaram presença, mas a ex-deputada explicou os motivos que a levaram a apoiar o denunciante do Luanda Leaks.

LEIA DEPOIS
Prisão perpétua para homem que roubou porta-moedas com 8 euros

«Os criminosos à solta e os denunciantes desses mesmos crimes estão presos»

«Estamos num país europeu do Séc. XXI, os criminosos à solta e os denunciantes desses mesmos crimes estão presos, como é o caso do Rui Pinto», confessou Joana Amaral Dias em declarações à TVI, acrescentando que os crimes que envolvem o nome de Isabel dos Santos já era conhecidos há muito tempo. «Foram denunciados por muitas pessoas, desde o Rafael Marques, até mesmo em Portugal foram falados. O próprio Rui Pinto terá feito denúncias no site do Ministério Público alertando para esta situação. E a Justiça, castrada que está pelos interesses maiores, não fez absolutamente nada».

No evento criado no Facebook, o Movimento Associativo Independentes – MAIS interroga: «Porque é que as autoridades judiciais não aplicam a Rui Pinto a 4.ª Directiva Contra o Branqueamento de Capitais e o Financiamento do Terrorismo (BCFT)?». e vai mais longe ao esclarecer que a «directiva que está em vigor na ordem interna e obriga os Estados Membros a proteger todos os que reportem às autoridades aquele tipo de crimes, o que Rui Pinto fez, como é comprovável. Quem deve estar na cadeia o Denunciante ou o Criminoso?”. Palavras estas que foram partilhadas no Instagram por Joana Amaral Dias horas antes da vigília em Lisboa. À mesma hora, por volta das 17h00, outras pessoas se reuniram em várias cidades do país.

Ainda em declarações à TVI, Joana Amaral Dias concluiu: «Aquilo que o Rui Pinto fez foi denunciar crimes muito graves e dar um contributo profundo para a qualidade do nosso regime democrático ao passo que os reguladores, como o Banco de Portugal, a CMVM, todo o sistema judicial fechou os olhos a esta situação».

Texto: Carla S. Rodrigues; Fotos Helena Morais e Reprodução Instagram

LEIA MAIS
Coronavírus: Companhia aérea Lufthansa cancela voos para a China
Nove padres suspeitos de abuso sexual de menores em Itália

 

Impala Instagram


RELACIONADOS