IPMA emite aviso vermelho nos grupos Ocidental e Central dos Açores

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera emitiu hoje avisos vermelhos para as ilhas dos grupos Ocidental e Central dos Açores, devido à prevista passagem do furacão “Lorenzo” na região, na quarta-feira.

IPMA emite aviso vermelho nos grupos Ocidental e Central dos Açores

IPMA emite aviso vermelho nos grupos Ocidental e Central dos Açores

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera emitiu hoje avisos vermelhos para as ilhas dos grupos Ocidental e Central dos Açores, devido à prevista passagem do furacão “Lorenzo” na região, na quarta-feira.

O aviso vermelho é o mais elevado dos avisos meteorológicos e representa uma situação meteorológica de risco extremo.

O aviso vermelho para as Flores e Corvo (grupo Ocidental) referente a agitação marítima vai vigorar entre as 00:00 e as 12:00 de quarta-feira, tendo em conta as previsões de ondas de 10 a 15 metros de altura, podendo a altura máxima atingir os 25 metros.

Flores e Corvo estarão sob aviso vermelho referente a vento no período entre as 00:00 e as 12:00 de quarta-feira, com previsões de rajada máxima de 190 quilómetros por hora e probabilidade de 40% ser superior a 200 quilómetros por hora.

Para o grupo Central (Terceira, Pico, São Jorge, Graciosa e Faial) o aviso vermelho referente a agitação marítima estará em vigor entre as 06:00 e as 15:00 de quarta-feira, período em que são esperadas ondas de nove a 12 metros de altura, podendo a altura máxima atingir 22 metros.

Há ainda para este grupo aviso vermelho relativo a vento, entre as 03:00 e as 12:00 de quarta-feira, com previsão de rajada máxima de 160 quilómetros por hora.

O IPMA emitiu ainda avisos amarelo e laranja para as ilhas do grupo Oriental (São Miguel e Santa Maria).

Face a estas previsões, a Proteção Civil dos Açores emitiu um alerta a recomendar a adoção de medidas de autoproteção.

O furacão “Lorenzo”, que hoje passou à categoria 2 na escala de Saffir-Simpson, encontrava-se de manhã a aproximadamente 1.800 quilómetros a sudoeste dos Açores, mas está prevista uma “diminuição da intensidade nos próximos dias”.

Segundo um comunicado emitido esta manhã pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), às 09:00 o furacão — que na noite de domingo era descrito como de categoria 4 e já teve outras classificações – deslocava-se “para norte/nordeste a uma velocidade de 20 quilómetros por hora”.

A escala de Saffir-Simpson mede a intensidade dos furacões entre os níveis 1 e 5, sendo 5 o nível mais intenso.

“Mantendo-se as previsões da trajetória, o centro do furacão deverá passar muito próximo do grupo Ocidental (Flores e Corvo), afetando assim todo o arquipélago na próxima quarta-feira”, lê-se no comunicado assinado pela meteorologista Elsa Vieira, da delegação dos Açores do IPMA.

No entanto, “devido à distância a que o furacão se encontra”, o IPMA reitera que “existe ainda incerteza relativamente à trajetória exata e à respetiva intensidade com que poderá atingir o arquipélago”.

Um novo comunicado do IPMA será emitido esta noite às 21:00 locais (mais uma hora em Lisboa).

APE // ROC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS