Investigadores lançam base de dados sobre dança e artes performativas

Uma plataforma de dados sobre dança e artes performativas, criada por uma equipa de investigadores do Instituto de Etnomusicologia, vai ser apresentada à comunidade artística na quarta-feira, em Lisboa, disse à agência Lusa o coordenador do projeto.

Investigadores lançam base de dados sobre dança e artes performativas

Investigadores lançam base de dados sobre dança e artes performativas

Uma plataforma de dados sobre dança e artes performativas, criada por uma equipa de investigadores do Instituto de Etnomusicologia, vai ser apresentada à comunidade artística na quarta-feira, em Lisboa, disse à agência Lusa o coordenador do projeto.

TerPsiCore – Base de Dados Dança e Artes Performativas é o nome desta nova plataforma, batizada com o nome da musa grega da dança, segundo o coordenador do projeto, Daniel Tércio.

A plataforma, que já está ativa ´online´, “é dirigida sobretudo às pessoas que trabalham na área da dança, investigadores, artistas, produtores, programadores e todos os interessados nas questões do corpo”, explicou o responsável.

De acordo com o professor da Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, a nova base de dados tem vindo a ser desenvolvida na última década em conjunto com alunos e, desde 2013, “surgiu a perceção de que já tinha uma dimensão importante que podia ser partilhada com a comunidade artística desta área”.

O Instituto de Etnomusicologia é um centro de investigação com núcleos em várias universidades, sendo que o núcleo-mãe está na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e o polo dedicado à música e dança funciona na Faculdade de Motricidade Humana.

Daniel Tércio destacou que a base de dados dá a conhecer um conjunto importante de documentos sobre criações, coreógrafos, artigos de imprensa, bailarinos, críticas, e documentos iconográficos, como cartazes, postais, fotografias e vídeos, entre outra informação.

Embora esteja já disponível no endereço http://weebox.fmh.ulisboa.pt, “encontra-se em fase de aperfeiçoamento, e, futuramente, será possível que os agentes culturais lhe acedam e partilhem diretamente informação”.

“Queremos, com o lançamento formal desta base de dados, que os artistas e agentes culturais nos deem o seu ´feedback´, contributos e sugestões”, afirmou o coordenador.

O projeto da TerPsiCore – que em grego antigo significa “aquela que se deleita na dança” -, é financiado pelo Instituto de Etnomusicologia: “Tentámos obter outros apoios, mas, até ao momento não foi possível”, lamentou o responsável, nas declarações à Lusa.

Daniel Tércio sublinha que “todos os processos de arquivamento e respetivas acessibilidades têm fins de utilidade pública, nomeadamente a valorização do património imaterial e proporcionar múltiplas fontes para a investigação científica”.

O lançamento da plataforma TerPsiCore – Base Dados de Dança e Artes Performativas está previsto para quarta-feira, às 18:00, no Espaço Alkantara, em Lisboa.

AG // TDI

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS