Instituições europeias divididas sobre data da cimeira com União Africana

O Alto-Representante da UE para a Política Externa anunciou adiamento da cimeira com União Africana “provavelmente para 2021”, embora presidente do CE espere que se realize ainda este ano.

Instituições europeias divididas sobre data da cimeira com União Africana

Instituições europeias divididas sobre data da cimeira com União Africana

O Alto-Representante da UE para a Política Externa anunciou adiamento da cimeira com União Africana “provavelmente para 2021”, embora presidente do CE espere que se realize ainda este ano.

Bruxelas, 21 set 2020 (Lusa) — O Alto-Representante da União Europeia para a Política Externa anunciou hoje o adiamento da cimeira com a União Africana “provavelmente para 2021”, embora o presidente do Conselho Europeu espere que se realize ainda este ano, como previsto.

Na conferência de imprensa no final de um Conselho de Ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia (UE), em Bruxelas, ao qual presidiu e que tinha entre os pontos em agenda as relações com a União Africana (UA), Josep Borrell indicou que, devido à covid-19, “a cimeira e a reunião ministerial”, ao nível de chefes de diplomacia da UE e UA, foram “adiadas”, para data a determinar, mas provavelmente só em 2021.

“A cimeira e a reunião ministerial do Conselho de Negócios Estrangeiros foram adiadas, receio que até ao próximo ano”, declarou Borrell.

Contactada pela Lusa, fonte do gabinete do presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, reiterou, todavia, que prosseguem os trabalhos “com vista à organização da cimeira UE-União Africana este ano”.

A VI cimeira UE-UA nunca chegou a ter data definida marcada, mas sempre foi intenção do presidente do Conselho Europeu – que chamou a si a organização da cimeira – celebrá-la em Bruxelas ainda em 2020, provavelmente num formato limitado, apenas ao nível dos líderes das instituições (e não de chefes de Estado e de Governo), sendo antecedida por uma reunião de ministros dos Negócios Estrangeiros.

Relativamente à discussão de hoje no Conselho de Negócios Estrangeiros sobre as relações entre os continentes europeu e africano, o Alto-Representante Josep Borrell admitiu que a pandemia da covid-19 tem afetado o diálogo entre as partes, mas garantiu que não diminuiu a ambição, e defendeu ser necessário prosseguir o trabalho nas próximas semanas.

“As restrições do coronavírus têm abrandado os nossos esforços de aproximação, mas não a nossa ambição de levar a nossa parceria para o nível mais elevado possível. Devemos usar as próximas semanas para acordar prioridades conjuntas que definam a nossa cooperação para a próxima década”, apontou o chefe de diplomacia da UE.

Defendendo que as duas partes devem continuar focadas em acordar “objetivos tangíveis”, Borrell indicou que “as discussões sobre como intensificar as relações com África” vão prosseguir a nível dos 27, e já na próxima semana, por ocasião de uma reunião informal de ministros do Desenvolvimento, prevista para 29 de setembro, por videoconferência.

ACC // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS