Incidência da gripe subiu ligeiramente, depois de queda abrupta

A atividade epidémica da gripe está disseminada em Portugal, segundo o Instituto Nacional Doutor Ricardo Jorge, que indica uma ligeira subida da incidência, que tinha caído de forma abrupta.

Incidência da gripe subiu ligeiramente, depois de queda abrupta

Incidência da gripe subiu ligeiramente, depois de queda abrupta

A atividade epidémica da gripe está disseminada em Portugal, segundo o Instituto Nacional Doutor Ricardo Jorge, que indica uma ligeira subida da incidência, que tinha caído de forma abrupta.

De acordo com o boletim de vigilância epidemiológica da gripe relativo ao período entre 11 e 17 de abril (semana 15), a taxa de incidência de síndrome gripal (SG) e de infeção respiratória aguda (IRA) foi de 5,2 por 100 mil habitantes (4,2 na semana anterior). Segundo o INSA, foram reportados nesta semana cinco casos de gripe pelas 19 Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) que enviaram informação (todos por Influenza A). Dos cinco doentes, dois apresentavam doença crónica e estavam vacinados contra a gripe sazonal. Desde o início da época, foram reportados 22 casos de gripe pelas UCI que colaboram na vigilância, todos por vírus Influenza A. Em quase dois terços dos casos (72,2%) os doentes tinham doença crónica e recomendação para vacinação contra a gripe sazonal.

Verão de 2021 foi o mais quente de sempre
O verão passado na Europa foi o mais quente de sempre, revelou hoje o sistema de observação por satélite Copérnico, registando que continuou a aumentar a concentração na atmosfera de gases com efeito de estufa (… continue a ler aqui)

As três enfermarias que enviaram informação reportaram três casos de internamento por gripe nesta semana. No total, desde o início da época, foram reportados 18 casos de gripe pelas enfermarias que colaboram na vigilância. Na época 2021/2022, os laboratórios da Rede Portuguesa de Laboratórios para o Diagnóstico da Gripe (Hospitais) notificaram 93.886 casos de infeção respiratória e foram identificados 5.153 casos de gripe. Na semana 15/2022 (11 a 17 abril), foram identificados 733 casos positivos para o vírus da gripe, dos quais 622 do tipo A, cinco do tipo B e 78 não tipados. Em 242 dos casos foi identificado o subtipo A(H3) e em quatro o subtipo A(H1). Até ao momento, foram detetados 111 casos de co-infeção pelo vírus da gripe e SARS-CoV-2, refere o boletim.

A vacinação contra a gripe arrancou em Portugal no final de setembro, mais cedo do que o habitual devido à pandemia de covid-19

No documento, o INSA diz ainda que desde o início da época 2021/2022 foram identificados outros agentes respiratórios em 4.842 casos. Na semana a que se refere boletim foram 155 casos. No total, até a semana 15 (11 a 17 abril) foram caracterizados 204 vírus da gripe com características antigénicas que se distinguem do vírus contemplado na vacina contra a gripe da época 2021/2022. A vacinação contra a gripe arrancou em Portugal no final de setembro, mais cedo do que o habitual devido à pandemia de covid-19, e foram vacinadas mais de 2,5 milhões de pessoas. O boletim do INSA refere ainda que a mortalidade por todas as causas está “dentro do esperado para esta época do ano”. Sobre a situação europeia, indica que na semana 14/2022 (04 a 10 abril) vários países da parte central e ocidental da região Europa apresentaram uma taxa de deteção laboratorial do vírus da gripe acima de 30%: Holanda (78%), Polónia (59%), Luxemburgo (57%), Dinamarca (56%), França (50%), Eslovénia (48%), Hungria (34%) e Bélgica (31%).

Impala Instagram


RELACIONADOS