Incêndio no Sabugal está em resolução e há dois ativos em Cabeceiras de Basto e Mondim de Basto

O incêndio que começou na sexta-feira em Casteleiro, Sabugal (Guarda), encontra-se em resolução, desde as 13:15 de hoje, informou a Proteção Civil, destacando dois fogos ativos, pelas 17:00, em Cabeceiras de Basto (Braga) e Mondim de Basto (Vila Real).

Incêndio no Sabugal está em resolução e há dois ativos em Cabeceiras de Basto e Mondim de Basto

Incêndio no Sabugal está em resolução e há dois ativos em Cabeceiras de Basto e Mondim de Basto

O incêndio que começou na sexta-feira em Casteleiro, Sabugal (Guarda), encontra-se em resolução, desde as 13:15 de hoje, informou a Proteção Civil, destacando dois fogos ativos, pelas 17:00, em Cabeceiras de Basto (Braga) e Mondim de Basto (Vila Real).

Apesar de estar já em resolução, o fogo que deflagrou na sexta-feira, pelas 17:11, em Casteleiro, Sabugal, no distrito da Guarda, continuava a mobilizar, pelas 17:00 de hoje, 140 operacionais, apoiados por 35 viaturas e dois meios aéreos.

Fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) disse à agência Lusa que o incêndio em Casteleiro, que era o que gerava maior preocupação na manhã de hoje, “entrou em resolução às 13:15, sem registo de danos”.

Pelas 17:00, a ANEPC contabilizava “nove incêndios em curso”, dos quais dois estão a ser monitorizados com “mais atenção”, nomeadamente em Cabeceiras de Basto, no distrito de Braga, e em Mondim de Basto, Vila Real.

Em Cabeceiras de Basto, o fogo deflagrou hoje, pelas 15:11, na localidade de Paneladas e, pelas 17:00, estava a ser combatido por 74 operacionais, 16 meios terrestres e quatro meios aéreos, indicou à Lusa a Proteção Civil, referindo que se trata de um incêndio que “arde com duas frentes em pinhal, em declive acentuado, ou seja, em zona de difícil acesso”.

De acordo com fonte da ANEPC, este fogo “está a progredir em direção à vila de Cabeceiras de Basto, mas, neste momento, ainda não está a ameaçar habitações”.

O outro incêndio ativo que levanta maior preocupação é o que lavra na localidade da Senhora da Graça, em Mondim de Basto, distrito de Vila Real, que teve início hoje, pelas 15:44, e que esta tarde, pelas 17:00, estava a ser combatido por 79 operacionais, 16 meios terrestres e sete meios aéreos.

Este fogo, no concelho de Mondim de Basto, “tem duas frentes ativas que ardem em mato, sem colocar em perigo qualquer localidade ou habitações”, adiantou a ANEPC, pelas 17:00.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou na sexta-feira mais de 50 concelhos dos distritos de Braga, Vila Real, Bragança, Guarda, Viseu, Coimbra e Castelo Branco em perigo máximo de incêndio rural.

O IPMA colocou também vários concelhos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Vila Real, Bragança, Viseu, Coimbra, Leiria, Castelo Branco, Guarda, Santarém, Portalegre, Lisboa, Beja e Faro em perigo muito elevado e elevado de incêndio rural.

O perigo de incêndio rural vai manter-se elevado em algumas regiões do continente pelo menos até terça-feira, indicou o instituto.

O perigo de incêndio, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo, e os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

SSM (AH) // VM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS