Iberdrola sobe indemnizações das casas afetadas por sistema de barragens do Tâmega

A Iberdrola vai aumentar as indemnizações pelas 52 casas afetadas pelas barragens de Daivões, Alto Tâmega e Gouvães, pagar novas habitações e desistir dos realojamentos em pré-fabricados.

Iberdrola sobe indemnizações das casas afetadas por sistema de barragens do Tâmega

Iberdrola sobe indemnizações das casas afetadas por sistema de barragens do Tâmega

A Iberdrola vai aumentar as indemnizações pelas 52 casas afetadas pelas barragens de Daivões, Alto Tâmega e Gouvães, pagar novas habitações e desistir dos realojamentos em pré-fabricados.

A Iberdrola vai aumentar o valor das indemnizações pelas 52 casas afetadas pelas barragens de Daivões, Alto Tâmega e Gouvães, pagar novas habitações e desistir dos realojamentos em pré-fabricados em Ribeira de Pena, revelou hoje o presidente daquela autarquia.

João Noronha falava aos jornalistas no Porto, após uma reunião com representantes da Iberdrola, da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), e os autarcas de Boticas, Chaves, Vila Pouca de Aguiar e Cabeceiras de Basto, os outros municípios afetados pelo Sistema Eletroprodutor do Tâmega (SET), que inclui ainda a barragem de Gouvães.

LEIA DEPOIS
Mathieu sobre ataque em Alcochete: «Ainda hoje, no fim dos jogos, penso nesse dia»

“Vão ser pagos 950 euros por metro quadrado”

“Finalmente temos estes valores todos definidos e fixados. Vão ser pagos 950 euros por metro quadrado [de cada casa afetada], o que vai acrescentar um valor significativo às pessoas afetadas, nomeadamente as que já tinham sido indemnizadas. Acreditamos que, em finais de janeiro, as pessoas vão receber os correspondentes cheques”, afirmou o autarca de Ribeira de Pena, João Noronha, como porta-voz dos outros presidentes de câmara.

LEIA MAIS
7 fatos sobre a Internet que ia preferir não saber
Globos de Ouro | Netflix lidera nomeações com Marriage Story e The Irishman

Impala Instagram


RELACIONADOS