Diretores e chefes de serviço do hospital de Évora demitem-se em bloco

Diretores e chefes de serviço do Hospital do Espírito Santo de Évora apresentaram a demissão em bloco, na sequência da auditoria do Tribunal de Contas.

Diretores e chefes de serviço do hospital de Évora demitem-se em bloco

Diretores e chefes de serviço do hospital de Évora demitem-se em bloco

Diretores e chefes de serviço do Hospital do Espírito Santo de Évora apresentaram a demissão em bloco, na sequência da auditoria do Tribunal de Contas.

Diretores e chefes de serviço do Hospital do Espírito Santo de Évora apresentaram a demissão em bloco, na sequência da auditoria do Tribunal de Contas (TDC), revelou fonte hospitalar. “Alheios aos motivos que originaram os pagamentos indevidos e considerando que a forma como o processo foi conduzido é lesiva do seu bom nome” apresentam a sua demissão das funções de direção, chefia e coordenação, lê-se na carta assinada pelos 23 médicos com cargos de chefia, a que Lusa teve acesso.

LEIA DEPOIS
Bebé sem rosto. Rodrigo não ouve e só respira pela boca

Hospital de Évora nomeou administradores que não reuniam os requisitos legais

Segundo o TdC, o hospital de Évora nomeou administradores que não reuniam os requisitos legais e regulamentares para o exercício do cargo e efetuou eventuais pagamentos indevidos a médicos com funções de chefia.

Estas foram as principais conclusões de uma auditoria do TdC à nomeação e atribuição de remunerações acessórias e suplementos a pessoal dirigente no HESE, no período entre 2015 e 2018, cujo relatório, datado de setembro, foi divulgado na quarta-feira.

LEIA MAIS
Hora muda este fim de semana | Especialista revela qual o impacto na saúde
Previsão do tempo para sábado, 26 de outubro

Impala Instagram


RELACIONADOS