Hospital Amadora-Sintra com consulta de profilaxia pré-exposição da infeção VIH

O Serviço de Infeciologia do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF), na Amadora, vai ter a partir de segunda-feira consultas de Profilaxia Pré-exposição da Infeção por VIH (PrEP), foi hoje anunciado.

Hospital Amadora-Sintra com consulta de profilaxia pré-exposição da infeção VIH

Hospital Amadora-Sintra com consulta de profilaxia pré-exposição da infeção VIH

O Serviço de Infeciologia do Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (HFF), na Amadora, vai ter a partir de segunda-feira consultas de Profilaxia Pré-exposição da Infeção por VIH (PrEP), foi hoje anunciado.

Em comunicado, a unidade hospitalar refere que a nova consulta constitui “uma medida adicional na prevenção da transmissão de VIH nas populações mais vulneráveis”, e um “importante passo” para a erradicação da epidemia de HIV em Portugal.

De acordo com a diretora do serviço de infecciologia do HFF, Patrícia Pacheco, a disponibilização desta consulta é um “contributo adicional para a redução de novos casos de infeção VIH a nível local/regional”, colmatando “uma carência que já estava identificada”, mas que devido aos constrangimentos de recursos humanos e a pandemia, só agora pôde ser concretizada.

“A estratégia de prevenção da Infeção VIH é ampla, incluindo educação para a saúde, uso de preservativo, acesso a programas de redução de danos e mais recentemente o acesso e disponibilização de tratamento enquanto medida de prevenção”, frisou.

Patricia Pacheco salientou ainda que a PrEP “deve ser sempre encarada como fazendo parte de uma estratégia combinada de prevenção da infeção por VIH e nunca como uma medida isolada”.

Segundo a responsável, é importante também consciencializar a população para que a PrEP “apenas protege as pessoas de contraírem a infeção por VIH, não conferindo proteção em relação a outras infeções sexualmente transmissíveis”.

Os últimos dados oficiais, de 2019, apontam para um total de 778 infeções reportadas, metade das quais registadas na Área Metropolitana de Lisboa, e um acumulado de 61.433 doentes infetados por HIV desde 1983.

A redução da taxa de transmissão de VIH com a utilização da PrEP na população em risco acrescido de infeção VIH é uma estratégia validada por diversos estudos clínicos, de acordo com a nota do HFF, salientando igualmente que a utilização da consulta “conduz a uma redução de até 90% no risco de aquisição de infeção VIH de acordo com a literatura internacional”.

A consulta PrEP do HFF irá funcionar em consonância com as orientações definidas pelo Ministério da Saúde, nomeadamente as orientações específicas da DGS, devendo ser referenciadas para esta consulta de especialidade hospitalar as pessoas com risco acrescido de aquisição de infeção por VIH.

A referenciação para a consulta PrEP do HFF pode ser feita através dos cuidados de saúde primários ou de Organizações não Governamentais que operam na área do VIH. Os próprios utentes podem solicitar o acesso a esta consulta, podendo fazê-lo através do endereço de mail: [email protected] .

RCP //

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS