Homem força enteado deficiente motor a pernoitar na rua um mês

O homem está a ser julgado por ter agredido a companheira e o filho desta, um menor deficiente motor. O agressor está acusado de dois crimes de violência doméstica e já conta com uma condenação por agressões à mulher com quem tem três filhos em comum.

Homem força enteado deficiente motor a pernoitar na rua um mês

Homem força enteado deficiente motor a pernoitar na rua um mês

O homem está a ser julgado por ter agredido a companheira e o filho desta, um menor deficiente motor. O agressor está acusado de dois crimes de violência doméstica e já conta com uma condenação por agressões à mulher com quem tem três filhos em comum.

Um homem de 51 anos está a ser julgado no Tribunal de Beja por ter agredido, repetidamente, a companheira e o filho desta, um menor deficiente motor.

As primeiras agressões começaram em casa, quando o jovem tinha 15 anos. O rapaz foi empurrado e atirado ao chão. Em finais de 2018, o arguido também agrediu o enteado com um soco na face, apertou-lhe o pescoço e depois expulsou-o de casa, obrigando-o a pernoitar na rua durante um mês, avança o JN.

Mas as agressões e ameaças não se ficaram por aqui. O homem ameaçou o jovem dizendo que lhe partia uma perna. No início do ano de 2019, passou a agredir também a companheira. Esbofeteou-a e empurrou-a. A mulher bateu com a cabeça na parede e sofresse diversos hematomas.

O agressor está acusado de dois crimes de violência doméstica e já conta com uma condenação por agressões à mulher com quem tem três filhos em comum.

LEIA MAIS Covid-19. Marcelo defende que pandemia torna mais urgente o compromisso de todos com a ONU

Impala Instagram


RELACIONADOS