Família procura homem desaparecido no aeroporto de Lisboa

Daniel Michel Gille partiu do Brasil em direção a Lisboa onde faria escala antes de seguir para o seu destino: Bordéus. No entanto, desapareceu em Portugal, sem deixar rasto. A família desde o dia 10 que não tem notícias do homem, de nacionalidade francesa, e teme o pior, uma vez que este sofre de esquizofrenia e faz tratamento intravenoso.

Família procura homem desaparecido no aeroporto de Lisboa

Daniel Michel Gille partiu do Brasil em direção a Lisboa onde faria escala antes de seguir para o seu destino: Bordéus. No entanto, desapareceu em Portugal, sem deixar rasto. A família desde o dia 10 que não tem notícias do homem, de nacionalidade francesa, e teme o pior, uma vez que este sofre de esquizofrenia e faz tratamento intravenoso.

Daniel Michel Gille, tem 52 anos, é francês mas residia no Brasil. Partiu do Aeroporto de Porto Alegre, no dia 10 de dezembro, pelas 20 horas com destino a Lisboa, onde iria fazer escala e pernoitar num Lounge da TAP. No dia 12 de dezembro, tinha voo para Bordéus, França, onde iria encontrar-se com a sua família. Mas não chegou a partir rumo à sua terra natal. Marina, filha de Daniel Gille, não tem notícias do pai desde então.

LEIA DEPOIS

Portuguesa vive na rua em Paris com os dois filhos menores

A jovem lançou o apelo no Instagram. «Ele estava muito bem, lúcido e feliz por ir ver a família», conta Marina ao Portal de Notícias da Impala. Daniel Michel Gille sofre de esquizofrenia, mas «há dois anos que faz um tratamento intravenoso e nunca mais teve uma crise». «Ele era uma pessoa lúcida e tinha consciência da doença», explica a filha de Gille.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Marina já estabeleceu contacto com várias entidades portuguesas

Daniel Michel Gille tem o cabelo castanho claro, mede 1,80 metros, tem olhos azuis e, no dia da viagem, tinha vestido calças de ganga escuras, sapatilhas bege, T-shirt cinzenta e um blusão. Marina alerta ainda para o facto de o pai não conseguir «caminhar muito rápido» e não ser «uma pessoa muito sociável», pelo que «não comunica com facilidade com estranhos».

A jovem já estabeleceu contacto com o aeroporto de Lisboa, a embaixada portuguesa, a embaixada de Portugal em França, a embaixada de França no Brasil, com a polícia portuguesa e hospitais. «Dizem que não podem fazer muita coisa por se tratar de uma pessoa maior de idade e ter passaporte europeu.»

Jovem lança apelo para angariar dinheiro para vir para Portugal procurar pelo pai

A presença de Marina é fundamental para as investigações. A jovem está a tentar vir para Portugal, mas «os bilhetes são muito caros» e ainda está a tratar do pedido de emergência para fazer o passaporte. Entretanto, disponibilizou nas redes sociais o número da conta para angariar dinheiro para vir para Lisboa à procura do pai.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Marina Kersting Gille (@marinakgille) a

Marina tem recebido mensagens de pessoas que viram o Daniel Michel Gille na zona de São Sebastião, em Lisboa. Contactámos o gabinete de comunicação da TAP que não deu qualquer informação, remetendo para a proteção de dados pessoais. Aguardamos ainda resposta da Polícia Judiciária.

Texto: Jéssica dos Santos

LEIA MAIS

Previsão do tempo para esta terça-feira, 17 de dezembro

Impala Instagram


RELACIONADOS