Grupo de trabalho recomenda mais dinheiro e candidaturas mais simples no apoio às artes

Grupo de trabalho recomenda mais dinheiro e candidaturas mais simples no apoio às artes

O reforço financeiro dos apoios sustentados e a simplificação dos formulários das candidaturas são algumas das recomendações incluídas no relatório do grupo de trabalho para propor alterações ao modelo de apoio às artes, hoje entregue ao Ministério da Cultura.

O documento está disponível no Portal do Governo, depois de ter sido entregue no gabinete do ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, que agradeceu, em comunicado, a participação de todos os agentes do setor que contribuíram com as suas propostas.

O Grupo de Trabalho sobre o Modelo de Apoio às Artes foi criado em junho, por proposta do ministro da Cultura, com o objetivo de analisar o modelo que entrou em vigor este ano, e que, em abril, provocou uma grande contestação no setor.

“O Ministério da Cultura irá agora analisar o Relatório do Grupo de Trabalho com o objetivo de introduzir as alterações necessárias para melhorar o funcionamento do Modelo de Apoio às Artes”, indica o comunicado da tutela.

Entidades representativas dos artistas e agentes culturais que participaram na criação do relatório, contactadas hoje pela agência Lusa, consideram que o documento “é positivo”, mas fica “aquém do ideal”, que “precisava de ser reformulado e não apenas aperfeiçoado”, e que as “boas intenções” do Governo no setor das artes devem ir além de alterações do modelo, devendo ser “caucionadas por um reforço claro das dotações orçamentais das artes e cultura”.

AG // MAG

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Grupo de trabalho recomenda mais dinheiro e candidaturas mais simples no apoio às artes

O reforço financeiro dos apoios sustentados e a simplificação dos formulários das candidaturas são algumas das recomendações incluídas no relatório do grupo de trabalho para propor alterações ao modelo de apoio às artes, hoje entregue ao Ministério da Cultura.