Governo manifesta “solidariedade total” a autarcas e populações da serra da Estrela

O ministro da Administração Interna disse hoje que os autarcas e os habitantes da serra da Estrela cujos municípios foram afetados pelo incêndio deste mês podem esperar “solidariedade total” do Governo.

Governo manifesta

Governo manifesta “solidariedade total” a autarcas e populações da serra da Estrela

O ministro da Administração Interna disse hoje que os autarcas e os habitantes da serra da Estrela cujos municípios foram afetados pelo incêndio deste mês podem esperar “solidariedade total” do Governo.

À chegada a Manteigas, no distrito da Guarda, para uma reunião entre vários membros do Governo e autarcas da região, o ministro José Luís Carneiro, questionado pelos jornalistas sobre o que os autarcas e as populações daquela área protegia podem esperar, respondeu com “solidariedade total”.

“[Podem esperar] a nossa solidariedade total, da parte do Governo. Mas vamos agora ouvir os autarcas, porque acho que é muito importante ouvir quem está aqui e quem esteve aqui com as dificuldades e quem tem vivido as dificuldades”, declarou.

O ministro disse que a responsabilidade do Governo “é de compreender essas dificuldades e de fazer tudo” o que for possível e estiver ao alcance para apoiar “aqueles que precisam de apoios”.

José Luís Carneiro acrescentou que hoje é dia para “ouvir os autarcas” e depois “haverá um momento de decisão”.

O governante também manifestou “consternação por aquilo que se passou” no incêndio da serra da Estrela e nos incêndios por todo o país.

A ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, também foi questionada pelos jornalistas à chegada à unidade hoteleira de Manteigas, onde começou a reunião, pelas 10:30.

“Agora vamos conversar sobre os impactos e o que poderemos fazer. Primeiro a reunião e depois falamos. (…) O objetivo primeiro é falar com os senhores presidentes de Câmara. No final da reunião estão previstas declarações e nós falaremos sem nenhum problema”, declarou.

Já o presidente da Câmara Municipal da Guarda, Sérgio Costa, referiu que os assuntos a tratar pelos autarcas no encontro são aqueles que foram divulgados “no final da semana”.

“O que nós esperamos é que as nossas reivindicações sejam atendidas pelo Governo”, rematou.

Após uma reunião conjunta, na quinta-feira, os municípios abrangidos pelo Parque Natural da Serra da Estrela exigiram que seja decretado “estado de calamidade” e apoios imediatos para colmatar prejuízos de “centenas de milhões de euros”.

Seis ministros estão hoje reunidos, em Manteigas, com os seis autarcas abrangidos pelo Parque Natural da Serra da Estrela – Manteigas, Celorico da Beira, Covilhã, Guarda, Gouveia e Seia – e ainda de Belmonte, também presente por ter sido atingido pelas chamas, para “avaliar as necessidades e respostas integradas para estes concelhos” na sequência do incêndio que afetou a região.

Estão cinco presidentes de Câmara: Flávio Massano (Manteigas), Vítor Pereira (Covilhã), Sérgio Costa (Guarda), Carlos Ascensão (Celorico da Beira) e António Dias Rocha (Belmonte).

Dois municípios estão representados pelos seus vice-presidentes: Célia Barbosa (Seia) e Jorge Ferreira (Gouveia).

Pelo Governo, estão presentes a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, o ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, e a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria do Céu Antunes.

Está agendada para 12:30 outra reunião, no quartel dos Bombeiros Voluntários de Manteigas, entre o ministro da Administração Interna e os comandantes e presidentes de oito corporações da região.

A serra da Estrela foi afetada por um incêndio que deflagrou no dia 06 em Garrocho, no concelho da Covilhã (Castelo Branco) e foi dado como dominado no dia 13, mas sofreu uma reativação no dia 15 e foi considerado novamente dominado no dia 17 à noite.

As chamas estenderam-se ao distrito da Guarda, nos municípios de Manteigas, Gouveia, Guarda e Celorico da Beira, e atingiram ainda o concelho de Belmonte, no distrito de Castelo Branco.

 

ASR/IYN // SSS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS