Furacão Leslie passou na Madeira sem

Furacão Leslie passou na Madeira sem “ocorrências de relevo”

O presidente do Serviço Regional da Proteção Civil da Madeira afirmou esta tarde que a região “passou incólume” à passagem do furacão Leslie e “não há ocorrências de relevo a registar”.

“Não tivemos ocorrências de relevo a registar”, disse José Dias em conferência de imprensa na qual fez “um balanço extremamente positivo” da operação de prevenção montada pelas autoridades e os agentes de Proteção Civil para enfrentar a situação

O responsável considerou que “de alguma forma, é possível dizer que a Madeira e Porto Santo passaram de forma incólume perante esta intempérie” que assolou a região.

José Dias acrescentou que o “tempo tende a melhorar de forma significativa ao longo das horas vindouras”.

Por isso, anunciou que “já foi tomada a decisão”, na sequência dos contactos efetuados com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), “cessar o reforço dos recursos humanos das corporações de bombeiros”.

As várias corporações, “como já não se justifica, vão manter apenas o dispositivo normal”, indicou.

Ainda referiu que o IPMA “vai manter os avisos meteorológicos amarelos até a amanhã [domingo], por uma questão mais de precaução e porque vai haver mais alguma precipitação”.

O furacão Leslie desviou a sua trajetória mais para norte do que o inicialmente previsto e passou ao largo das ilhas da Madeira e Porto Santo sem provocar danos de maior, tendo afetado apenas algumas estruturas na orla costeira.

Estas condições atmosféricas adversas tinham levado várias transportadoras aéreas a cancelar antecipadamente dezenas de voos para e da Madeira.

De acordo com a página da Aeroportos de Portugal, no Aeroporto da Madeira Cristiano Ronaldo, na tarde de hoje conseguiram aterrar dois aviões: um Transavia proveniente de Paris (17:35) e um EnterAir oriundo também de uma cidade francesa (14:45).

Entretanto, numa nota divulgada ao fim da tarde o Serviço Regional de Proteção Civil da Madeira realça que como “afastamento do furacão Leslie, as condições meteorológicas na região “tendem a estabilizar”.

A nota adianta que ainda está prevista a “ocorrência de aguaceiros em geral fracos até ao final do dia e a diminuição da intensidade do vento, exceto nas regiões montanhosas, nos bordos leste e oeste da Madeira”.

O documento aponta que nestes locais as rajadas de vento podem atingir entre os 60 e os 90 quilómetros horários desde o final da tarde de hoje até ao fim da madrugada de domingo.

Até ao princípio da manhã de domingo as ondas devem manter-se nos três a quatro metros na costa norte e entre os dois e os três metros na parte sul

O furacão Leslie dirige-se agora para o território continental.

O furacão vai atingir o território continental já como depressão pós-tropical, mas com ventos com “intensidades equivalentes a uma tempestade tropical”, com rajadas acima dos 130 Km/hora, mas que podem atingir máximos históricos de 180/190 km/hora, segundo disse à Lusa o meteorologista do IPMA, Nuno Moreira.

Segundo a Proteção Civil, o período crítico vai acontecer entre as 23:00 de sábado e as 04:00 de domingo.

O IPMA colocou 13 distritos sob aviso vermelho por previsão de vento forte, e alguns também por agitação marítima, consequência da passagem por território continental do furacão Leslie.

Setúbal, Lisboa, Leiria, Coimbra, Aveiro, Porto, Braga, Viana do Castelo, Vila Real, Castelo Branco, Viseu e Guarda e Santarém são os distritos sob aviso vermelho, segundo as informações disponíveis na página do IPMA na internet.

AMB // ANP

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Furacão Leslie passou na Madeira sem “ocorrências de relevo”

O presidente do Serviço Regional da Proteção Civil da Madeira afirmou esta tarde que a região “passou incólume” à passagem do furacão Leslie e “não há ocorrências de relevo a registar”.