Filme sobre bailarino Carlos Acosta abre Mostra da América Latina em Lisboa

O filme biográfico “Yuli”, sobre o bailarino cubano Carlos Acosta, realizado pela cineasta espanhola Iciar Bollain, abre na quinta-feira a Mostra de Cinema da América Latina, em Lisboa.

Filme sobre bailarino Carlos Acosta abre Mostra da América Latina em Lisboa

Filme sobre bailarino Carlos Acosta abre Mostra da América Latina em Lisboa

O filme biográfico “Yuli”, sobre o bailarino cubano Carlos Acosta, realizado pela cineasta espanhola Iciar Bollain, abre na quinta-feira a Mostra de Cinema da América Latina, em Lisboa.

A décima edição contará com outros tantos filmes que pretendem “mostrar a atualidade e a diversidade cinematográficas, o talento dos autores latino-americanos e o seu contacto com o público”, refere a Casa da América Latina, em Lisboa, organizadora da iniciativa.

Com exibição marcada para o cinema São Jorge, a mostra arranca com “Yuli”, filme inspirado na biografia “No way home”, que o bailarino cubano publicou em 2007 e na qual conta a vida em Havana, marcada pela pobreza, e o percurso como bailarino profissional.

“Yuli” recebeu um prémio do júri no festival de San Sebastian e esteve indicado para os Goya, os prémios de cinema de Espanha.

Até ao dia 15, a Mostra de Cinema da América Latina contará com filmes que levam o espectador aos confins dos Andes, em “Wiñaypacha”, a uma viagem de quatro irmãs pela Colômbia, com “Niña Errante”, e ao Paraguai, para contar a história de um ex-combatente da Guerra del Chaco (1932-1935) em “La redención”.

“Nesta edição, podemos continuar a verificar como, apesar da diversidade de território e género, surge um sentido de busca por identidade, sonho e progresso”, escreveu a organização.

Depois de Lisboa, a Mostra de Cinema da América Latina será exibida, de 23 a 26 de janeiro, no Auditório do Solar da Música de Loulé.

SS // MAG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS