Festival Metamorfose vai dinamizar concurso nacional para projetos musicais

O Festival Metamorfose, sediado em Condeixa-a-Nova, no distrito de Coimbra, vai realizar este ano a sua primeira edição, consistindo num concurso para projetos musicais com obras originais, foi hoje anunciado.

Festival Metamorfose vai dinamizar concurso nacional para projetos musicais

Festival Metamorfose vai dinamizar concurso nacional para projetos musicais

O Festival Metamorfose, sediado em Condeixa-a-Nova, no distrito de Coimbra, vai realizar este ano a sua primeira edição, consistindo num concurso para projetos musicais com obras originais, foi hoje anunciado.

O evento, que vai decorrer de maio a junho, vai apresentar através de meios digitais sete projetos musicais, a solo ou em grupo, escolhidos a partir de um concurso nacional, com a fase de candidaturas disponível até 10 de abril (em festivalmetamorfose.com), afirmou hoje o responsável pela iniciativa, Pedro Ferreira, que falava à agência Lusa à margem da conferência de imprensa que decorreu em Condeixa-a-Nova, nas instalações da Academia de Música de Coimbra da qual é diretor-geral.

De todos os concorrentes, serão selecionados sete projetos por um júri composto pela fadista Katia Guerreiro, o músico da Brigada Victor Jara e professor Manuel Rocha, o membro dos Quatro e Meia Tiago Nogueira e o cabeleireiro Carlos Gago.

Os concorrentes têm de ter mais de 12 anos e apresentar cinco temas, três dos quais originais, referiu Pedro Ferreira, salientando que os candidatos podem ser de qualquer ponto do país e de qualquer nacionalidade, não havendo também restrições quanto aos géneros musicais.

Depois de selecionados os sete projetos, estes irão atuar a partir do estúdio da Academia de Música de Coimbra, aos sábados entre maio e junho.

“Vamos contabilizar as visualizações em direto, as visualizações até ao concerto da semana seguinte, os votos do público e do júri”, esclareceu.

O vencedor recebe 1.500 euros, o segundo classificado 1.000 euros e o terceiro 500.

“O prémio é só o valor monetário, mas há a possibilidade de atuações ao vivo com entidades parceiras”, salientou Pedro Ferreira.

JGA // TDI

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS