Festa do Cinema Italiano premeia “Europa”, filme sobre a realidade dos refugiados

A longa-metragem “Europa”, dirigida por Haider Rashid, venceu o Grande Prémio do Júri da 15.ª Festa do Cinema Italiano, enquanto o Prémio do Público foi para “L’arminuta”, de Giuseppe Bonito, anunciou a organização.

Festa do Cinema Italiano premeia

Festa do Cinema Italiano premeia “Europa”, filme sobre a realidade dos refugiados

A longa-metragem “Europa”, dirigida por Haider Rashid, venceu o Grande Prémio do Júri da 15.ª Festa do Cinema Italiano, enquanto o Prémio do Público foi para “L’arminuta”, de Giuseppe Bonito, anunciou a organização.

Escrito e realizado por Haider Rashid, cineasta italo-iraquiano, filho de um imigrante, “Europa” centra-se num adolescente que tenta cruzar a fronteira entre a Turquia e a Bulgária para entrar na Europa, mas é parado por forças policiais e pelo crime organizado, fugindo através da floresta, para sobreviver.

“É um filme do nosso tempo”, escreve o júri sobre a obra escolhida. “Nesta época de solidariedade branca, o filme relembra-nos que devemos olhar também para tudo o resto que se passa no mundo. A imersão do filme faz-nos acompanhar de forma intensa e próxima a jornada desta personagem. A tensão presente em todos os momentos deixa antever as emoções sentidas por Kamal. É um filme necessário, onde o ser humano luta pela liberdade e convivência”.

O júri foi constituído pela jornalista Pilar del Río, presidente da Fundação José Saramago, o músico Salvador Sobral e a realizadora Leonor Teles.

Foi igualmente atribuída uma Menção Especial do Júri a “Lovely Boy”, de Francesco Lettieri.

“Europa”, de Haider Rashid, foi selecionado para a Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, no ano passado, onde teve antestreia mundial.

Quanto a “L’arminuta”, de Giuseppe Bonit, o filme eleito pelo público desta edição da Festa, baseia-se no romance homónimo de Donatella Di Pietrantonio, reconstruindo uma Itália rural dos anos 1970, em torno da história de uma adolescente devolvida à sua família de origem, no campo, deixando para trás o meio burguês e urbano que a acolhera.

A 15.ª edição da Festa do Cinema Italiano encerrou no domingo, em Lisboa, tendo assinalado o centenário de Pier Paolo Pasolini com uma retrospetiva dedicada ao cineasta.

Contou igualmente com várias antestreias nacionais, como “Futura”, de Pietro Marcello, Francesco Munzi e Alice Rohrwacher, “Marx pode esperar”, de Marco Bellocchio, e “Das Profundezas”, documentário de Michelangelo Frammartino.

A mostra continua agora em Beja, nos próximos dias 19, 20 e 26, seguindo-se, em diferentes datas de maio, a passagem pelas cidades de Aveiro, Caldas da Rainha, Almada e Lagos.

A Festa do Cinema Italiano é organizada pela Associação Il Sorpasso, com o apoio da Embaixada de Itália, do Instituto Italiano de Cultura de Lisboa, da Câmara Municipal de Lisboa e da EGEAC.

A programação pode ser consultada em festadocinemaitaliano.com.

MAG (SS) // ACL

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS