Festa do Cinema Italiano arranca em Lisboa e estende-se a 14 outras localidades

A 13.ª Festa do Cinema Italiano, adaptada aos tempos de pandemia da covid-19, arranca na quarta-feira em Lisboa, com a exibição de “Pinóquio”, de Matteo Garrone, estendendo-se depois a outras 14 localidades portuguesas.

Festa do Cinema Italiano arranca em Lisboa e estende-se a 14 outras localidades

Festa do Cinema Italiano arranca em Lisboa e estende-se a 14 outras localidades

A 13.ª Festa do Cinema Italiano, adaptada aos tempos de pandemia da covid-19, arranca na quarta-feira em Lisboa, com a exibição de “Pinóquio”, de Matteo Garrone, estendendo-se depois a outras 14 localidades portuguesas.

Inicialmente prevista para abril, a 13.ª edição da Festa do Cinema Italiano acabou por ser adiada devido à pandemia da covid-19. Sete meses depois, a iniciativa continua a ser afetada pela pandemia “a vários níveis”, como disse à Lusa o diretor Stefano Savio.

“Influencia a nível de programação, sobretudo pela impossibilidade de trazer convidados de Itália. Além disso, as restrições de movimento e das salas não permitem uma programação mais rica, mais envolvente, com contacto com o público”, afirmou Stefano Savio.

Além de que “organizar um festival que precisa de uma equipa numerosa, que trabalha em conjunto, à distância é uma coisa que complica muito”.

Para o diretor da Festa do Cinema Italiano, nesta edição este é “um ‘festival 2.0’, porque não consegue aproveitar todas as potencialidades que podia ter”.

“Mas achamos oportuno, achamos importante, continuar a programar cinema, pensamos também que, pelas salas que colaboram connosco, um evento como a Festa do Cinema Italiano pode ajudar, num momento em que é complicado voltar a ter a confiança do espectador, voltar a encher uma sala”, disse.

Stefano Savio espera que a Festa do Cinema Italiano, “tendo já um público fiel e uma capacidade de angariar público, possa ajudar as salas a voltar a encher”.

Para isso, serve a programação, que nesta edição se limita à exibição de filmes e tem como obra de abertura, no cinema São Jorge, em Lisboa, “Pinóquio”, de Mateto Garrone, “provavelmente um dos filmes italianos mais importantes da última temporada”.

“É um filme muito interessante, pelo realizador, que considero uma das mais importantes vozes do cinema italiano dos últimos 20 anos, e depois porque é contar uma fábula ‘super conhecida’ no mundo, mas com um tom mais negro, criando uma fábula que é para as crianças, mas também para os adultos”, referiu Stefano Savio.

Para a sessão de encerramento, no dia 12 de novembro, também no Cinema São Jorge, a organização escolheu, igualmente em antestreia nacional, “As coisas que nos fazem felizes”, de Gabriele Muccino.

“É um grande melodrama sobre 40 anos da vida de quatro amigos, que percorre a História recente de Itália, mas, ao mesmo tempo, também as amizades e ‘desamizades’ que podem ocorrer entre quatro pessoas”, contou.

Entre os vários filmes que compõem a programação da 13.ª edição, Stefano Savo destaca ainda “Favolacce”, dos irmãos Fábio e Damiano D’Innocenzo, “uma aposta mais autoral” da organização.

“É o filme que ganhou o prémio de melhor argumento no Festival de Berlim, em fevereiro. Um filme muito forte, muito interessante, sobre o lado negro que pode estar por trás de uma periferia, das relações familiares numa periferia, neste caso de Roma”, explicou.

Nesta edição, a exibição de filmes irá acontecer tanto em sala como ‘online’.

“Juntámos ou reforçámos ainda mais a parceria com a Filmin, a plataforma de cinema independente. Acho que é uma mais valia do festival, também para alcançar todo o tipo de público, e é uma realidade, o ‘online’, que cada ano provavelmente terá mais força, mais protagonismo”, afirmou.

A Festa do Cinema Italiano é organizada pela Associação Il Sorpasso, com o apoio da Embaixada de Itália, do Instituto Italiano de Cultura de Lisboa, do LUCE Cinecittà e da Câmara Municipal de Lisboa.

Além de Lisboa, a Festa do Cinema Italiano realiza-se em Cascais (entre 05 e 08 de novembro no Cinema da Villa), Porto (de 05 a 12 novembro, no Cinema Trindade), Setúbal (de 05 a 08 de novembro, no Cinema Charlot), Alverca do Ribatejo (de 06 a 07 de novembro, no Teatro-Estúdio Ildefonso Valério), Penafiel (de 07 a 08 de novembro, no Cinemax), Aveiro (10 e 12 de novembro no Teatro Aveirense), Beja (de 10 a 12 de novembro, no Pax Júlia Auditório Municipal), Coimbra (de 10 a 12 de novembro, no Teatro Académico Gil Vicente), Caldas da Rainha (de 11 a 13 de novembro, no Centro Cultural e de Congressos), Viseu (de 17 a 20 de novembro, no Auditório do IPDJ), Tomar (de 17 a 21 de novembro, no Cineteatro Paraíso) Loulé (de 13 a 15 de novembro, no Auditório do Solar da Música Nova), Almada (de 25 a 29 novembro, no Auditório Fernando Lopes-Graça) e em Ponta Delgada (entre 27 e 29 de novembro no Teatro Micaelense).

A programação completa pode ser consultada online em www.festadocinemaitaliano.com.

JRS // MAG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS