Festa da Transumância regressa a Seia em julho

A Festa da Transumância e dos Pastores vai regressar a Seia, depois de um interregno provocado pela pandemia de covid-19, e vai voltar a permitir que o público acompanhe as ovelhas e os pastores na subida à Serra da Estrela.

Festa da Transumância regressa a Seia em julho

Festa da Transumância regressa a Seia em julho

A Festa da Transumância e dos Pastores vai regressar a Seia, depois de um interregno provocado pela pandemia de covid-19, e vai voltar a permitir que o público acompanhe as ovelhas e os pastores na subida à Serra da Estrela.

“A Festa da Transumância e dos Pastores regressa no dia 09 de julho, com o maior número de cabeças de gado a reavivarem a tradição ancestral associada à deslocação sazonal de rebanhos na Serra da Estrela — a transumância”, anunciou a Câmara Municipal de Seia.

Esta autarquia do distrito da Guarda promove a iniciativa em parceria com a Associação de Desenvolvimento Integrado da Rede das Aldeias de Montanha (ADIRAM), em articulação com os pastores locais.

Segundo destacou aquela Câmara do distrito da Guarda, trata-se de “uma oportunidade para vivenciar o pastoreio por um dia”, sendo que o principal objetivo passa por “preservar e dignificar este ofício”, lembrando uma prática dos tempos em que os rebanhos eram conduzidos para outras zonas à procura de pastagens.

“Não se trata de uma recriação, mas sim de uma concertação de vontades, em que a prática solitária de outrora dá lugar à partilha de experiências, entre pastores e turistas, visitantes e residentes”, referiu o município, acrescentando ainda que este evento também integra o projeto intermunicipal Terras da Transumância.

A Câmara também detalhou que a tradição ancestral, em Seia, tem início com um ritual de fé, no dia 19 de junho: “Os pastores oriundos de várias aldeias do concelho de Seia, acompanhados dos rebanhos (cabras e ovelhas Serra da Estrela), devidamente ornamentados com os maiores e melhores chocalhos, cabeçadas e borlas feitas de lã de ovelha, desfilam à vez, à volta da capela de São João, na aldeia da Folgosa da Madalena, em busca de bênção para mais uma transumância”.

Já a subida às pastagens de verão realiza-se 15 dias depois, em 09 de julho, e pode ser acompanhada pelo público em geral, num percurso de aproximadamente 11 quilómetros, que parte de Seia.

“O gado (mais de 1.000 cabeças), proveniente das terras chãs (Santa Comba, Folgosa, Maceira, São Martinho, Paranhos e Pinhanços), concentrar-se-á no largo da câmara, às 07:30, e atravessará a zona histórica da cidade em direção à montanha, percorrendo caminhos que há séculos conduzem pastores e rebanhos à Aldeia de Montanha do Sabugueiro”.

Segundo acrescentou o município, alguns dos rebanhos seguem para as pastagens de altitude, onde vão pernoitar e passar os meses seguintes, até ao São Miguel.

A organização referiu que pelo caminho os participantes terão oportunidade de degustar a típica merenda do “alforge” e um almoço com os pastores envolvidos na iniciativa.

As inscrições para participar na iniciativa podem ser feitas através da página oficial da autarquia na internet, no endereço www.cm-seia.pt.

CYC // SSS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS