Fenprof acusa PS de criar crise artificial com tempo de serviço dos professores

Mário Nogueira acusou hoje o PS de ter criado uma crise artificial no país a propósito da aprovação na Assembleia da República da contabilização de todo o tempo de serviço dos professores.

Fenprof acusa PS de criar crise artificial com tempo de serviço dos professores

Fenprof acusa PS de criar crise artificial com tempo de serviço dos professores

Mário Nogueira acusou hoje o PS de ter criado uma crise artificial no país a propósito da aprovação na Assembleia da República da contabilização de todo o tempo de serviço dos professores.

Coimbra, 05 mai 2019 (Lusa) – O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, acusou hoje o PS de ter criado uma crise artificial no país a propósito da aprovação na Assembleia da República da contabilização de todo o tempo de serviço dos professores.

Em Coimbra, numa conferência de imprensa, o dirigente sindical salientou que existe ” uma crise artificial criada por um partido, que quer aproveitar uma coisa que não é verdadeira, nos termos em que tem dito relativamente à contagem de tempo dos professores”.

Quanto aos custos que esta aprovação poderia acarretar, Mário Nogueira disse que o Governo tem vindo a avançar com números que são “uma verdadeira mentira”.

“Já ouvimos falar de 635 milhões, mais de 800, 1.100, depois em 197, o primeiro-ministro falou em 340 milhões e, na verdade, aquilo que nós sabemos é que os nove anos, quatro meses e dois dias estão reconhecidos como o tempo de serviço que os professores perderam e devem recuperar”, sublinhou.

AMV // VAM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS