Família de homem atropelado por carro de Cabrita desespera por ajuda

A família de Nuno Santos, o homem de 43 anos atropelado mortalmente pelo carro de Eduardo Cabrita, na A6, continua a desesperar por ajuda do Estado, dois meses após o acidente.

Família de homem atropelado por carro de Cabrita desespera por ajuda

Família de homem atropelado por carro de Cabrita desespera por ajuda

A família de Nuno Santos, o homem de 43 anos atropelado mortalmente pelo carro de Eduardo Cabrita, na A6, continua a desesperar por ajuda do Estado, dois meses após o acidente.

Dois meses após do acidente que vitimou Nuno Santos, de 43 anos, na A6, pelo carro de serviço do ministro Eduardo Cabrita, a família continua a desesperar por ajuda do Estado. A única fonte de sustento da família era oriunda do trabalhador. Agora, a família só sobrevive graças à pensão provisória dada pela seguradora. “O único rendimento da família era o do falecido e, por isso, o meu primeiro objetivo era fazer com que a família não entrasse numa situação de carência, o que foi cumprido”, garante o advogado da família, José Joaquim Barros, ao CM.

Eduardo Cabrita «falhou com o prometido»

Eduardo Cabrita garantiu que iria agilizar o processo para que a família da vítima não passasse dificuldades, mas “falhou com o prometido”, acusa o advogado. “A segurança social era quem deveria ter agido primeiro e não agiu. Apesar disso, a seguradora de acidentes de trabalho portou-se bem e aceitou pagar uma pensão provisória à família. Estamos a falar de cerca de 300 euros no caso das filhas e em 400 euros no caso da mãe”, explicou.

O advogado garante ainda que irá pedir para ser levantado o segredo de justiça por considerar ilegal neste caso. “Este acidente tem a particularidade de envolver o carro de um ministro, mas se existe segredo de justiça por isso, é ilegal. Não há lei que diga que se deve proteger o ministro ou que o segredo de justiça é declarado por razões políticas”, explicou. Questionado sobre o assunto, o gabinete de Eduardo Cabrita recusou comentar o caso.

LEIA AINDA
Luís Filipe Vieira ouvido na comissão parlamentar de inquérito ao Novo Banco
Luís Filipe Vieira assume que «não tem dinheiro para pagar as dívidas»
Luís Filipe Vieira garante não ter capacidade para pagar ao Novo Banco os 160 milhões de euros que lhe foram emprestados por esta instituição bancária. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS