Europa tenta acordar posição sobre infraestruturas energéticas

Os ministros europeus com a pasta da Energia, hoje reunidos pela última vez sob presidência portuguesa, vão tentar acordar em torno das Redes Transeuropeias de Energia.

Europa tenta acordar posição sobre infraestruturas energéticas

Europa tenta acordar posição sobre infraestruturas energéticas

Os ministros europeus com a pasta da Energia, hoje reunidos pela última vez sob presidência portuguesa, vão tentar acordar em torno das Redes Transeuropeias de Energia.

Bruxelas, 11 jun 2021 (Lusa) — Os ministros europeus com a pasta da Energia, hoje reunidos pela última vez sob presidência portuguesa, vão tentar acordar a abordagem global do Conselho em torno da proposta de revisão do regulamento das Redes Transeuropeias de Energia (TEN-E).

A revisão do regulamento, proposta pela Comissão Europeia em dezembro do ano passado, e que foi assumida como uma das prioridades pela presidência portuguesa do Conselho da UE no setor da Energia, tem como objetivo facilitar investimentos em infraestruturas energéticas transfronteiriças e ajustar as orientações sobre as mesmas para alinhá-las com as novas metas de clima e energia para 2030 e 2050.

Esta reunião, que será presidida, no Luxemburgo, pelo ministro do Ambiente e Ação Climática, João Matos Fernandes, abordará ainda dois outros dossiês que eram apontados como prioritários pela presidência portuguesa: a estratégia europeia para o hidrogénio, e a «vaga de renovação» com vista a acelerar a renovação de edifícios a nível da UE, promovendo em simultâneo a eficiência energética, a circularidade e a melhoria do desempenho ambiental dos edifícios.

Quanto à estratégia para o hidrogénio, o Conselho já adotou em dezembro passado conclusões sobre a estratégia apresentada pela Comissão, havendo hoje lugar apenas a uma troca de pontos de vista entre os 27 sobre como promover a aposta no hidrogénio renovável também no desígnio da descarbonização, mas relativamente à “vaga de renovação”, os ministros deverão adotar conclusões sobre a estratégia proposta pelo executivo comunitário, com vista a encorajar e apoiar a renovação em larga escala de edifícios até 2030.

ACC // SF

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS