Espetáculo com jovens bailarinos do programa Território estreia em setembro

Um espetáculo interpretado por jovens bailarinos escolhidos pelo programa Território, e coreografado por Marco Goecke, vai estrear-se em 12 de setembro, no Teatro Camões, em Lisboa, numa parceria com a Companhia Nacional de Bailado (CNB).

Espetáculo com jovens bailarinos do programa Território estreia em setembro

Espetáculo com jovens bailarinos do programa Território estreia em setembro

Um espetáculo interpretado por jovens bailarinos escolhidos pelo programa Território, e coreografado por Marco Goecke, vai estrear-se em 12 de setembro, no Teatro Camões, em Lisboa, numa parceria com a Companhia Nacional de Bailado (CNB).

De acordo com a CNB, o espetáculo, que também tem criação assinada pela dupla de coreógrafos Iratxe Ansa/Igor Bacovich, tem estado em ensaios nos Estúdios Victor Córdon (EVC), com os jovens bailarinos de vários pontos do país, escolhidos numa audição em janeiro deste ano.

Trata-se da 3.ª edição do programa Território, uma plataforma que possibilita a jovens bailarinos de várias regiões do país o contacto com um ambiente de trabalho semelhante a uma companhia profissional.

O programa passa por uma audição, processo de ensaios e, posteriormente, a sua estreia e circulação pelo país.

Nesta terceira edição, o programa convidou novamente coreógrafos internacionais – Marco Goecke e a dupla Iratxe Ansa/Igor Bacovich – depois de ter trabalhado anteriormente com Alexander Ekman, Douglas Lee, Filipe Portugal e Maurice Causey.

Do espetáculo faz também parte um filme que este ano é realizado por João Vaz, vencedor do prémio Território-Estúdios Victor Córdon, categoria Melhor Realizador Nacional do InShadow Lisbon ScreenDance Festival 2019.

Este prémio é resultado de uma parceria entre os EVC e o InShadow Lisbon ScreenDance Festival.

Os espetáculos estão marcados para setembro, nos dias 12, às 18:30, e 13, às 16:00.

O Opart (Organismo de Produção Artística) tutela o Teatro Nacional de São Carlos (TNSC), a Companhia Nacional de Bailado (CNB) e os Estúdios Victor Córdon (EVC), em Lisboa, reunindo corpos artísticos como os da Orquestra Sinfónica Portuguesa, do Coro São Carlos e bailarinos.

AG // MLS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS