Escritor Gonçalo M. Tavares distinguido com Prémio Universidade de Lisboa 2019

O escritor Gonçalo M. Tavares foi distinguido com o Prémio Universidade de Lisboa, de 2019, anunciou hoje aquela instituição, destacando a obra literária “singular” e “objeto de amplo reconhecimento internacional” do autor de, entre outros, “Jerusalém”.

Escritor Gonçalo M. Tavares distinguido com Prémio Universidade de Lisboa 2019

Escritor Gonçalo M. Tavares distinguido com Prémio Universidade de Lisboa 2019

O escritor Gonçalo M. Tavares foi distinguido com o Prémio Universidade de Lisboa, de 2019, anunciou hoje aquela instituição, destacando a obra literária “singular” e “objeto de amplo reconhecimento internacional” do autor de, entre outros, “Jerusalém”.

Num comunicado hoje divulgado, a Universidade de Lisboa realça que a obra literária de Gonçalo M. Tavares, professor naquela instituição, “é singular, impressiva no âmbito de tópicos e preocupações que versa, e objeto de um amplo reconhecimento internacional que excede o da quase totalidade de autores da sua geração em qualquer idioma”.

“Traduzida em praticamente todas as línguas europeias, bem como em, por exemplo, chinês, japonês, árabe, hebraico, hindu, ou crioulo, a obra tem conhecido, e continuará decerto a conhecer, uma repercussão pública notável e crescente”, lê-se no comunicado.

O Prémio Universidade de Lisboa, no valor de 25 mil euros, é atribuído anualmente com objetivo de “distinguir o mérito de uma individualidade que tenha contribuído de forma notável para o progresso da Ciência e/ou da Cultura e projeção internacional de Portugal”.

O júri que atribuiu o prémio, presidido pelo ex-reitor da Universidade de Lisboa, António Cruz Serra, que deixou o cargo em setembro, integrou ainda Emílio Rui Vilar, Afonso Barbosa, António M. Feijó, Eduardo Paz Ferreira, Isabel Mota, Jaime Gama, Leonor Beleza, Maria do Carmo Fonseca, Maria Flor Pedroso e Vitor Caldeira.

Gonçalo M. Tavares, nascido em 1970, é um escritor e professor universitário português, cuja primeira obra foi publicada em 2001.

Multipremiado e aclamado pela critica internacional, Gonçalo M. Tavares tem muitas das suas obras traduzidas em mais de 50 países e adaptadas a projetos diversos como peças de teatro, objetos artísticos, vídeos de arte ou ópera.

Grande parte dos seus livros estão já publicados em França, onde recebeu alguns dos mais importantes prémios como o Prix du Meilleur Livre Étranger, atribuído antes a autores como Elias Canetti, Robert Musil, Orhan Pamuk, John Updike, Philip Roth e Gabriel García Márquez, entre outros.

Foi também distingudi com o Prémio Portugal Telecom em 2007 e em 2011 (atual Prémio Oceanos para literatura em língua portuguesa), com o prémio Internacional Trieste, de Itália, o Prémio Belgrado, da Sérvia, o Grande Prémio Literário da Web — Cultura, de França em 2010, o Prémio Literário Europeu, em 2011.

Por diferentes vezes, foi finalista do Prémio Médicis e e do Prémio Femina.

“Uma Viagem à Índia” recebeu, entre outros, o Grande Prémio de Romance e Novela da Associaçao Portuguesa de Escritores.

Os livros de Gonçalo M. Tavares foram originalmente publicados pela Caminho, mas estão agora a ser editados pela Relógio d’Água.

JRS (AL) // MAG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS