Embebeda e viola e filha no dia em que esta completa 18 anos

Quando saiu do restaurante, a vítima já ia afetada pelo álcool que ingerira e já em casa o pai abriu uma terceira garrafa, desta feita, de espumante.

Embebeda e viola e filha no dia em que esta completa 18 anos

Embebeda e viola e filha no dia em que esta completa 18 anos

Quando saiu do restaurante, a vítima já ia afetada pelo álcool que ingerira e já em casa o pai abriu uma terceira garrafa, desta feita, de espumante.

Um homem de 55 anos, engenheiro naval, foi condenado a oito anos e quatro meses de prisão por violar a própria filha no dia em que esta completou 18 anos.

O crime aconteceu no Barreiro, em setembro de 2017. O homem levou a filha a jantar, junto com os dois meio irmãos. embebedou-a e obrigou-a a ter relações sexuais. A jovem viva com a mãe mas o pai desafiou-a a passar o fim de semana for.

Ao jantar, pai e filha beberam duas garrafas, avança o JN. Quando saiu do restaurante, a vítima já ia afetada pelo álcool que ingerira e já em casa o pai abriu uma terceira garrafa, desta feita, de espumante.

A rapariga ter-se-á sentido mal e, na casa de banho, vomitou amparada pelo progenitor. Já deitada, o pai entrou no quarto e teve relações sexuais com ela, sem preservativo.

Filha ligou à mãe a pedir ajuda

Quando acabou, tomou banho e saiu do quarto. A jovem aproveitou o facto de estar sozinha e telefonou à mãe a pedir ajuda, avança o mesmo jornal.  Foi  mãe quem alertou as autoridades, que foram de imediato para a moradia, em Santo António da Charneca. O violador recusou-se a abrir a porta e até atiçou um cão contra as autoridades. Só após quatro
horas de insistência e da intervenção de negociadores é que deixou entrar a GNR.

A jovem foi retirada em choque e levada para ao hospital. O homem foi detido.

Em julgamento, o homem alegou que o sexo foi consentido e que teria sido a filha a seduzi-lo.

A sentença já tinha transitado em julgado, mas a defesa interpôs um recurso extraordinário junto do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) alegando novos meios de prova. A revisão foi negada e a decisão manteve-se.

O homem terá ainda de pagar 60 mil euros à filha.

LEIA MAIS Polícia Judiciária de Macau detém 11 pessoas por envolvimento em caso de pornografia infantil

 

Impala Instagram


RELACIONADOS