Elsa | Queda de árvores em habitações faz 16 desalojados em Santo Tirso e Almada

Nove pessoas ficaram hoje desalojadas no concelho de Almada, Setúbal, e outras sete em Santo Tirso, Porto, devido à queda de árvores em habitações, provocada pelo mau tempo.

Elsa | Queda de árvores em habitações faz 16 desalojados em Santo Tirso e Almada

Elsa | Queda de árvores em habitações faz 16 desalojados em Santo Tirso e Almada

Nove pessoas ficaram hoje desalojadas no concelho de Almada, Setúbal, e outras sete em Santo Tirso, Porto, devido à queda de árvores em habitações, provocada pelo mau tempo.

A depressão Elsa que se fez sentir em Portugal continental nas últimas horas provocou vários desalojados no concelho de Almada, Setúbal, e outras sete em Santo Tirso, Porto, devido à queda de árvores em habitações, confirmou à Lusa o comandante da proteção civil. “Em Almada resultaram nove desalojados que foram, entretanto, realojados pelos serviços de ação social da Câmara de Almada, e em Santo Tirso sete pessoas foram deslocadas e estão em casa de familiares acompanhados pelos serviços municipais”, deu conta Rui Laranjeira.

LEIA DEPOIS
Mau tempo | Queda de árvore corta circulação do metro do Porto

De acordo com o comandante, as duas situações estão relacionadas com a queda de árvores em cima das habitações, não havendo feridos a registar. A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil alertou na quarta-feira a população para o agravamento das condições meteorológicas, com precipitação forte e persistente, vento forte nas terras altas e agitação marítima forte em toda a costa.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou sob aviso vermelho, o mais grave, devido à previsão de rajadas de vento superiores a 100 quilómetros por hora, os distritos de Viseu, Guarda, Castelo Branco, Aveiro e Coimbra.

Desde a meia noite, as autoridades responderam a 443 ocorrências

O mau tempo que se faz sentir obrigou os bombeiros a responderem a 443 ocorrências entre as 00:00 e as 05:00 de hoje, a maioria das quais relacionadas com inundações e quedas de árvores, segundo a Proteção Civil. Em Guimarães, a queda dos suportes das iluminações de Natal, devido ao vento forte, cortou a circulação na Alameda de São Dâmaso, no centro da cidade. Também no Porto a queda de uma árvore e de um poste de eletricidade obrigou ao corte da circulação na Linha F do metro do Porto entre Contumil e Fânzeres, em Gondomar, na zona de Rio Tinto.

Aviso vermelho para vários distritos

O Instituto Nacional de Estatística (IPMA) emitiu ao final do dia de quarta-feira um aviso vermelho para os distritos do Porto, Braga, Aveiro, Vila Real e Viana do Castelo devido à chuva “forte e persistente, podendo ser acompanhado de trovoada”. As rajadas de vento, segundo o instituto, podem mesmo ser superiores a 100 quilómetros por hora. No Porto e em Aveiro, o aviso vermelho está em vigor entre as 15:00 e as 21:00.

Sob aviso laranja para precipitação, vento ou agitação marítima, que vigoram em diferentes períodos até sábado, vão estar os distritos de Bragança, Viseu, Porto, Guarda, Faro, Vila Real, Setúbal, Santarém, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Beja, Castelo Branco, Coimbra, Portalegre e Braga. No aviso relativo ao vento, nos distritos de Bragança, Viseu, Porto, Guarda, Faro, Vila Real, Santarém, Viana do Castelo, Lisboa, Leiria, Castelo Branco, Aveiro, Coimbra, Portalegre e Braga podem ser registadas rajadas de vento entre os 100 e os 130 quilómetros por hora. Só com avisos amarelos estará o distrito de Évora, para precipitação e vento.

LEIA MAIS
Amor | Correr 4 horas por semana pode elevar performance sexual
Raparigas fazem menos exercício físico do que os rapazes

Impala Instagram


RELACIONADOS