Doentes oncológicos do hospital de Viseu iniciam tratamentos no IPO de Coimbra

Os doentes oncológicos da região de Viseu passam a receber tratamento no IPO de Coimbra e em julho será contratado um médico para o Centro Hospitalar Tondela — Viseu.

Doentes oncológicos do hospital de Viseu iniciam tratamentos no IPO de Coimbra

Doentes oncológicos do hospital de Viseu iniciam tratamentos no IPO de Coimbra

Os doentes oncológicos da região de Viseu passam a receber tratamento no IPO de Coimbra e em julho será contratado um médico para o Centro Hospitalar Tondela — Viseu.

Viseu, 13 jun 2019 (Lusa) — Os doentes oncológicos da região de Viseu vão passar a receber tratamento no IPO de Coimbra e em julho será contratado um médico, em regime de prestação de serviços, para o Centro Hospitalar Tondela — Viseu (CHTV), foi hoje anunciado.

“Hoje, no decurso de uma reunião realizada com o IPO de Coimbra, ficou estabelecido que os doentes do CHTV vão poder iniciar os tratamentos de quimioterapia em Coimbra”, anunciou Cílio Correia, o presidente daquele centro hospitalar.

A medida surge após de, na terça-feira, em comunicado conjunto, o Sindicato dos Médicos da Zona Centro, o Sindicato Independente dos Médicos e a secção regional do Centro da Ordem dos Médicos terem referido que a situação atingiu “o ponto de rutura e que os colegas oncologistas assumem a incapacidade de garantir a consulta e tratamentos de quimioterapia para novos doentes”.

Cílio Correia afirmou que o serviço de oncologia do CHTV “está a funcionar, neste momento, com três oncologistas em permanência e com a colaboração de outro médico, uma vez por semana, em regime de prestação de serviços”.

“A partir de julho, vamos proceder à contratação, também em regime de prestação de serviços, de outro oncologista, uma vez por semana. Com a procura sempre a aumentar, o conselho de administração tem vindo a executar medidas tentando sempre minimizar eventuais constrangimentos no funcionamento do serviço de oncologia”, explicou.

Cílio Correia lembrou ainda que “está a decorrer um concurso para preenchimento de uma vaga em oncologia” e a administração do hospital está a “recorrer à contratação de especialistas em regime de prestação de serviços”.

Na mesma reunião de hoje, o presidente do conselho de administração adiantou que “há necessidade de se estabelecer um protocolo” entre o CHTV e o IPO de Coimbra “de forma concreta e permanente”.

Várias forças políticas, locais e regionais, exigiram nos últimos dias o regresso à normalidade do serviço de oncologia do CHTV.

IYN (AMF) // SSS

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS