Desmantelada rede de exploração ilegal de madeira em área protegida do Sul de Moçambique

As autoridades moçambicanas desmantelaram uma rede de exploração ilegal de madeira no Parque Nacional do Zinave, Sul de Moçambique, numa operação onde “várias pessoas foram detidas”, anunciou hoje uma organização não-governamental.

Desmantelada rede de exploração ilegal de madeira em área protegida do Sul de Moçambique

Desmantelada rede de exploração ilegal de madeira em área protegida do Sul de Moçambique

As autoridades moçambicanas desmantelaram uma rede de exploração ilegal de madeira no Parque Nacional do Zinave, Sul de Moçambique, numa operação onde “várias pessoas foram detidas”, anunciou hoje uma organização não-governamental.

“Durante a operação, vários suspeitos foram presos e, até ao momento, sete foram acusados de extração ilegal de madeira de uma área protegida”, lê-se num documento da Peace Parks Foundation, organização não-governamental (ONG) que apoia a proteção da biodiversidade no Parque Nacional do Zinave.

Além das detenções, na operação, que ocorreu no dia 17 de outubro e com conhecimento do Governo moçambicano, também foram apreendidos um total de dez camiões com madeira, cinco tratores, seis viaturas, duas carregadoras frontais e vários equipamentos de exploração foram confiscados, indica o comunicado.

As equipas de segurança, lideradas pela Agência Nacional para o Controlo de Qualidade Ambiental, foram apoiadas por um helicóptero, o que facilitou a sua mobilidade e a localização de seis camiões ( de um total de dez apreendidos) que tentaram abandonar o local.

Ocupando uma área de quatro mil quilómetros quadrados, o Parque Nacional do Zinave foi estabelecido em 1973 e é tido como um importante ponto de passagem para os mamíferos nómadas que cruzam o rio Save, na província de Inhambane, sul de Moçambique.

A girafa é a principal espécie da fauna local, que naturalmente é decorada por uma vegetação rica em acácias.

EYAC // JH

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS