Deputado acusado de racismo após falar sobre «ciganos romenos no Porto»

Comissão Contra a Discriminação Racial condenou o deputado municipal do Porto David Ribeiro devido a um comentário racista

Deputado acusado de racismo após falar sobre «ciganos romenos no Porto»

Deputado acusado de racismo após falar sobre «ciganos romenos no Porto»

Comissão Contra a Discriminação Racial condenou o deputado municipal do Porto David Ribeiro devido a um comentário racista

António David Ribeiro dos Santos, deputado municipal do Porto, foi multado em cerca de 500 euros pela prática de discriminação racial, confirmou esta sexta-feira a associação SOS Racismo, através de um comunicado. A Comissão Contra a Discriminação Racial condenou o deputado e ainda exige que o político se demita imediatamente.

LEIA MAIS: Ataque ao autocarro de adeptos de Barcelos do Benfica: «Vivemos momentos de terror»

Em causa está uma publicação de David Ribeiro no Facebook, no dia 22 de julho de 2018, na qual o deputado escreveu um texto cujo título é «Ciganos romenos no Porto».

«O SOS Racismo foi notificado da decisão proferida pela Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR), da condenação do deputado à Assembleia Municipal do Porto, António David Ribeiro dos Santos, na coima de 428,80 euros, pela prática de atos de discriminação racial, sob a forma de assédio», pode ler-se na referida nota.

«O silêncio já não é admissível»

A publicação discriminatória partilhada pelo político, posteriormente eliminada das redes sociais, descrevia uma situação em que «um grupo de 20 a 30 romenos, maioritariamente mulheres e jovens» que criou alegadamente «um autêntico martírio aos residentes e comerciantes da zona» ao furtar supermercados e ao deixar lixo nas ruas.

«Não, não sou racista nem xenófobo, mas sou declaradamente contra quem recusa qualquer tipo de ajuda social e prefere continuar a viver da mendicidade e do pequeno furto e continuar a dormir em jardins públicos conspurcando os terrenos que são de todos nós. Qual é a solução? Não sei se alguém sabe, mas há que refletir sobre a situação e encontrar rapidamente formas eficazes de proteger os cidadãos destes energúmenos», podia ler-se no final do texto publicado pelo deputado.

«É particularmente grave que um responsável autárquico, com funções de representação do povo que o elegeu, difunda e torne públicas mensagens de natureza discriminatória, em afirmações pontuadas por preconceitos e por insultos», destaca a associação exigindo que o deputado «assuma as consequências dos seus atos e deixe, imediatamente, de exercer as funções de deputado à assembleia municipal do Porto».

VEJA AINDA: Racismo nas forças de segurança tem de ser verificado “até ao limite”

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS