Daniel Correa poderá ter sido castrado ainda vivo

Daniel Correa poderá ter sido castrado ainda vivo

Os contornos do assassinato de Daniel Correa continuam a chocar os brasileiros, um mês após a macabra morte do jogador de futebol do São Paulo.
Foi a 27 de outubro que o corpo de Daniel Correa foi encontrado num matagal. O corpo do jovem futebolista foi encontrado com órgãos genitais mutilados e com a cabeça quase decepada.
Os investigadores do Ministério Público brasileiro encontraram no quarto de Cristiana Brittes e Edison Brittes Júnior vestígios de sangue nas paredes e no chão, sugerindo que o futebolista foi espancado enquanto ainda estava no quarto principal. Fotografias enviadas por Daniel Correa num grupo de amigos do WhatsApp provam que o jovem esteve deitado na cama com Cristiana após a festa de anos da filha deste, Allana Brittes, levando a que Edison Brittes alegasse que Correa tinha tentado violar a sua mulher.
Na garagem da residência havia também manchas de sangue e até no carro de Brittes, assim como sinais de uma tentativa de remover as provas do crime.
O relatório publicado pela forense da Polícia do Estado do Paraná e Instituto Médico Legal indicou que a causa da morte de Daniel Correa foi um ‘golpe’ no pescoço, mas não esclareceu as dúvidas sobre se a castração genital ocorreu ainda com o jogador vivo ou já depois da sua morte.
Amadeu Trevisan, um dos detectives do macabro caso, revelou que o futebolista «ouviu a sua própria sentença de morte», ouvindo que o «iam castrar» e «dar-lhe um fim». Para o investigador, o pai de Allana Brites e anfitrião da festa de aniversário, é visto como um «psicopata».

Mãe não queria que Daniel fosse à festa

Nos últimos dias foram também divulgados pelo website ‘UOL Esportes’ os áudios da mãe de Daniel a falar com Allana Brittes, no Whatsapp, onde dizia que não queria que o filho fosse àquela festa e questionava a filha de Edison Brittes Júnior sobre o paradeiro do seu filho.
Allana tentou acalmar a mãe da Daniel: «Fica tranquila, por favor», dizia Allana a Eliana horas após o desaparecimento.

«Allana, eu acho que é ele. A minha irmã já mandou foto de um juiz aí, eu acho que é ele sim, mas Allana, confirma porque estou em estado de choque aqui, parece que estou num pesadelo, não consigo nem chorar, só consigo ficar com raiva dele. Eu disse para ele não ir, para ele vir e ficar com a filha dele, mas ele não quis”», diz Eliana Corrêa no áudio após as notícias de um corpo ter sido descoberto em Curitiba.

A caminho do Instituto Médico Legal responde, Allana responde a Eliana: «Meu Deus, eu não acredito nisto. Eu vou lá sim. Estou a ir. Estou dentro do carro». Horas depois, Eliana afirma ter sido informada de que o corpo era mesmo do filho.
Segundo o ‘UOL Esportes’, Allana mentiu para proteger o pai.
Texto: Vítor Miguel Gonçalves | WIN

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Daniel Correa poderá ter sido castrado ainda vivo

Os contornos do assassinato de Daniel Correa continuam a chocar os brasileiros, um mês após a macabra morte do jogador de futebol do São Paulo.