Curtas-metragens de Jorge Jácome e Regina Pessoa nomeadas nos Prémios do Cinema Europeu

Os filmes “Past Perfect”, de Jorge Jácome, e “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias”, de Regina Pessoa, foram nomeados para os Prémios do Cinema Europeu, na categoria de melhor curta-metragem.

Curtas-metragens de Jorge Jácome e Regina Pessoa nomeadas nos Prémios do Cinema Europeu

Curtas-metragens de Jorge Jácome e Regina Pessoa nomeadas nos Prémios do Cinema Europeu

Os filmes “Past Perfect”, de Jorge Jácome, e “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias”, de Regina Pessoa, foram nomeados para os Prémios do Cinema Europeu, na categoria de melhor curta-metragem.

Os dois filmes competem com “All Cats are Grey in The Dark”, de Lasse Linder, “Genius Loci”, de Adrien Mérigeau, e “Sun Dog”, de Dorian Jespers.

Na categoria principal, de melhor filme, estão nomeados “Another Round”, de Thomas Vinterberg, “Berlin Alexanderplatz” (que tem no elenco o luso-guineense Welket Bungué), de Burhan Qurbani, “Corpus Christi”, de Jan Komasa, “Martin Eden”, de Pietro Marcello, “The Painted Bird”, de Václav Marhoul, e “Undine”, de Christian Petzold.

“Berlin Alexanderplatz” está também nomeado na categoria de melhor argumento.

“Past Perfect” deriva da peça de teatro “Antes”, de Pedro Penim, na qual Jorge Jácome tinha trabalhado a componente visual. O realizador reescreveu o texto original, adaptando-o às suas interrogações pessoais e ao contexto cinematográfico.

“O texto original é uma conversa entre um dinossauro e um psicanalista. Neste filme removi isso, para ficar uma coisa mais dúbia, de onde é que vem esta conversa. O texto vai recuando na história, para tentar perceber o mal-estar do presente. Para saber de onde vem a origem da melancolia”, explicou o realizador à Lusa em 2019.

A curta-metragem integrou nesse ano o festival de Berlim e tem tido um percurso com alguns prémios em cerca de 60 festivais de cinema onde já foi exibido.

“Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” é a mais recente animação da realizadora portuguesa Regina Pessoa, uma homenagem a um familiar – o tio Tomás – “um homem humilde e um pouco excêntrico, que teve uma vida simples e anónima”.

O filme soma já vários prémios internacionais em países como Japão, França e Brasil. Em janeiro deste ano, venceu o prémio de Melhor Curta Metragem dos prémios Annie, considerados os ‘Óscares’ do cinema de animação.

Entre os 24 candidatos a uma nomeação de melhor curta-metragem dos prémios do cinema europeu estavam seis filmes portugueses: Os filmes de Jorge Jácome e Regina Pessoa, “Invisível Herói”, de Cristèle Alves Meira, “A Mordida”, de Pedro Neves Marques, “The Shift”, de Laura Carreira, e “Nha Mila”, de Denise Fernandes.

SS/TDI // TDI

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS